Juventus fica mais perto do sonho

Juventus 2-1 Olympique Lyonnais (total: 3-1)
O autogolo de Samuel Umtiti afastou qualquer dúvida quanto ao apuramento da Juve para as meias-finais.

Juventus fica mais perto do sonho
Juventus fica mais perto do sonho ©UEFA.com

A Juventus está cada vez mais perto do sonho de disputar em casa a final da UEFA Europa League, depois de confirmar a passagem às meias-finais com uma vitória apertada frente ao Olympique Lyonnais, por 2-1.

Depois de entrar a todo o vapor na partida marcando um golo, numa execução primorosa de Andrea Pirlo aos 4 minutos, a Juve chegou a ser dominada pelo Lyon, que empatou aos 18 minutos por Jimmy Briand. O jogo seria resolvido aos 68 minutos, num remate feliz de Claudio Marchisio, que desviou em Samuel Umtiti antes de beijar as redes.

Compenetrada na missão a cumprir, a Juventus não demorou em dar o tom à partida. Estavam decorridos 4 minutos quando Carlos Tévez rematou com perigo. Na jogada seguinte, o argentino irrompeu pela zona central e foi derrubado à entrada da área. Um livre directo à medida do pé direito de Andrea Pirlo, que não permitiu ao português Anthony Lopes esboçar sequer a defesa. Estava feito o 1-0 e, aparentemente, resolvida a eliminatória, depois da vitória obtida uma semana antes pela margem mínima, em França.

A jogar com três médios e outros tantos atacantes, a equipa do Lyon deixou, numa fase inicial, que a Juventus tirasse o pé do acelerador e gerisse o jogo. Foi talvez esse baixar de guarda que permitiu à formação francesa avançar no terreno e criar ocasiões de perigo, que seriam consumadas aos 18 minutos, quando Jimmy Briand fez o empate, num cabeceamento após uma assistência de Arnold Mvuemba.

Surpreendida, a Juventus viu até o Lyon estar perto de ganhar vantagem no jogo e na eliminatória, num remate potente de Maxime Gonalons que Gianluigi Buffon defendeu com perícia, aos 28 minutos.

A Juventus foi, então, mais pressionante no final do primeiro tempo e deu continuidade a essa atitude numa segunda parte em que revelou maior concentração, sobretudo a nível defensivo. Tévez esteve pertíssimo do golo aos 53 minutos, numa oportunidade que lhe foi roubada pela intervenção de Lopes, e chegou mesmo a introduzir a bola na baliza aos 61 minutos, mas o lance foi anulado por fora-de-jogo do avançado argentino.

O Lyon ainda ameaçou, num livre batido por Mvuamba, mas pouco depois, aos 68 minutos, o golo redentor chegaria para a Juventus, num tiro de Claudio Marchisio que ainda desviou em Umtiti, defesa do Lyon, enganando Lopes. O Lyon foi uma equipa digna na forma como nunca desistiu de discutir a eliminatória, mas foi a Juventus a festejar no fim.