Porto - Benfica históricos para o campeonato

O Porto - Benfica para o campeonato é este sábado, ocasião para o UEFA.com destacar cinco confrontos históricos.

Alex Telles (Porto) e André Almeida (Benfica) no confronto da época passada
Alex Telles (Porto) e André Almeida (Benfica) no confronto da época passada ©Getty Images

Participantes nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League e separados por sete pontos na classificação da Liga portuguesa, Porto e Benfica (líder) defrontam-se este sábado, às 20h30, no Estádio do Dragão, em partida da 20ª jornada.

Rafa marcou o golo da vitória do Benfica, por 2-1, na época passada
Rafa marcou o golo da vitória do Benfica, por 2-1, na época passada©Getty Images

Este será o jogo 86 entre "dragões" e "águias" para o campeonato na casa dos "azuis-e-brancos". Nas anteriores 85 ocasiões, o Porto somou 50 vitórias e apontou 164 golos, enquanto o Benfica alcançou 14 triunfos – o último dos quais por 2-1 na época passada – e marcou 98 tentos, tendo-se registado ainda 21 igualdades. O UEFA.com destaca cinco dos encontros mais memoráveis.

Maior vitória "encarnada" rumo ao título

1974/75: Porto 0-3 Benfica
16/02/1975, 22ª jornada

Derrotado no Estádio da Luz por 1-0, na primeira volta, o Benfica, ainda assim, chegava ao Estádio das Antas no topo da tabela com vantagem de dois pontos sobre o Porto. Caso vencessem, os "dragões" assumiam a liderança a oito jornadas do fim, mas os "encarnados" levaram a melhor e arrancaram em definitivo rumo à conquista do título com aquela que continua a ser, até hoje, a sua maior vitória no campeonato na arena "azul-e-branca".

Treinado pelo jugoslavo Milorad Pavić, o Benfica ganhou vantagem aos 17 minutos, por intermédio de Vítor Martins. Moinhos dilatou para 2-0 ainda antes do intervalo e Toni confirmou o triunfo aos 73 minutos.

O dia em que César Brito foi herói

1991/92: Porto 0-2 Benfica
28/04/1991, 34ª jornada

Lima bisou no triunfo do Benfica em 2014/15
Lima bisou no triunfo do Benfica em 2014/15©AFP/Getty Images

O Benfica estava há 13 épocas sem vencer no terreno do Porto. A cinco jornadas do fim do campeonato, as "águias" deslocavam-se às Antas no primeiro lugar apenas com um ponto de avanço sobre o Porto de Artur Jorge. Num jogo sem grandes ocasiões de golo, o treinador do Benfica, Sven-Göran Eriksson, fez saltar do banco César Brito aos 80 minutos. O avançado precisou apenas de cinco minutos em campo para bisar e dar a vitória aos "encarnados", mais tarde campeões. 

Empate emocionante a abrir o campeonato

1993/94: Porto 3-3 Benfica
22/08/1993, 1ª jornada

A temporada que teve outro jogo memorável lá mais para o fim do campeonato – com a vitória do Benfica em casa do Sporting, por 6-3 – abriu com excelente espectáculo de futebol. O Porto, detentor do título, cedo ganhou vantagem por intermédio de Vinha. Contudo, o Benfica reagiu e deu a volta ao resultado no espaço de três minutos por Isaías (25) e Rui Águas (27).

Na segunda parte, o defesa brasileiro Paulo Pereira igualou a contenda, só que no minuto seguinte Isaías voltou a marcar e recolocou o visitante novamente na frente. Paulo Pereira bisou na conversão de uma grande penalidade a 20 minutos do fim e fixou o resultado. Sob as ordens de Toni, o Benfica sagrou-se depois campeão, enquanto o Porto, que começou com Tomislav Ivic e terminou com Bobby Robson, ficou no segundo lugar.

Goleada do "dragão" em época histórica

Porto 5-0 Benfica
07/11/2010, 10ª jornada

Radamel Falcao esteve em destaque em 2010/11
Radamel Falcao esteve em destaque em 2010/11©Getty Images

O resultado mais desnivelado em jogos entre Benfica e Porto na Liga Portuguesa disputados no terreno dos "azuis-e-brancos" verificou-se numa época de sonho dos "dragões" que, sob as ordens de André Villas-Boas, conquistaram em 2010/11 o título de campeão, a Taça de Portugal e a UEFA Europa League.

Silvestre Varela abriu o marcador aos 12 minutos. Radamel Falcao (24), com um extraordinário golo de calcanhar, fez o 2-0 e bisou pouco depois. Tudo se complicou ainda mais para o Benfica de Jorge Jesus quando Luisão foi expulso, a meio do segundo tempo, antes de Hulk selar a goleada histórica também com dois tentos.

O milagre de Kelvin nos descontos

Porto 2-1 Benfica
11/05/2013, 29ª jornada

Os jogadores do Porto celebram a vitória em 2012/13
Os jogadores do Porto celebram a vitória em 2012/13©AFP/Getty Images

O Benfica chegou ao Estádio do Dragão, na penúltima jornada de 2012/13, com dois pontos de vantagem sobre o Porto. Um empate chegava para manter os "encarnados" no comando e uma vitória garantia-lhe, desde logo, o título. E tudo parecia bem encaminhado quando Lima gelou os adeptos da casa ao inaugurar o marcador aos 19 minutos. Maxi Pereira, actualmente jogador do Porto, marcou na própria baliza e restabeleu a igualdade e o resultado foi-se mantendo até ao tempo de descontos.

Vítor Pereira tinha feito saltar do banco todas as suas armas e duas delas iriam fazer a diferença. Liedson – que tantas dores de cabeça causara ao Benfica aquando da passagem pelo Sporting, mas que no Porto tinha estado discreto – assistiu o jovem Kelvin e este, com um remate rasteiro e cruzado, bateu Artur Moraes no segundo minuto de compensação e deixou os "dragões" à beira do título, confirmado depois na derradeira ronda.