Unai Emery e o prazer da dor com o Sevilha

"Há empregos cujo sofrimento nos dá prazer", afirmou ao UEFA.com o treinador do Sevilha, Unai Emery, preparado para mais uma final de grande intensidade frente ao Liverpool.

O treinador do Sevilha, Unai Emery, activo durante um jogo
O treinador do Sevilha, Unai Emery, activo durante um jogo ©AFP/Getty Images

Trabalhador incansável, Unai Emery conduziu o Sevilha à terceira final consecutiva na UEFA Europa League. Ao UEFA.com, o treinador de 44 anos falou da magia da competição e da forma como pensa o futebol.

UEFA.com: O que se passa entre o Sevilha e a UEFA Europa League?

Unai Emery: O Sevilha dá importância especial a esta competição. Estamos muito concentrados e empenhados em vencer a prova, como demonstra o facto de termos conseguido a presença na final pela terceira vez consecutiva.

UEFA.com: O Sevilha vai defrontar na final o Liverpool, que tem uma grande história no futebol europeu. É inspirador para si como treinador?

Emery: É um grande desafio que temos pela frente. O Liverpool é um clube com história e certamente vai ter o apoio de muitos adeptos na final. O que nos motiva mais é podermos alcançar o nosso principal objectivo frente a uma grande equipa num grande jogo.

UEFA.com: O que é que os jogadores precisam de fazer para se transcenderem na final?

Emery: Os jogadores encaram estes momentos de forma especial. O facto de poderem impor os seus nomes no futebol espanhol e europeu motiva-os a melhorarem as suas capacidades futebolísticas. Quando se está numa final, é preciso saber liderar da melhor forma com todos os minutos do jogo. Os jogadores têm de se mentalizar que haverá momentos em que o adversário vai estar por cima e outros em que, possivelmente, vão ser eles a ter o domínio do jogo.

UEFA.com: Dá para sentir o prazer de se estar numa final, ou é demasiado intensa?

Emery: Bem, há alguns empregos cujo sofrimento nos dá prazer. Os treinadores e os jogadores sabem que esta profissão dá imenso gozo quando no fim conseguimos derrotar um adversário após uma batalha com muito sofrimento.

UEFA.com: O Unay Emery está sempre muito activo durante os jogos. É deliberado?

Emery: Procuro sempre a melhor maneira para ajudar e apoiar os jogadores durante os jogos. Tento transmitir um exemplo positivo e activo. Nunca tenho a intenção de criticar os meus atletas.

UEFA.com: A equipa mudou nos últimos três anos, mas a sua filosofia mantém-se inalterável. Correcto?

Sevilla’s 2015 glory
Sevilla’s 2015 glory

Emery: Sim. No futebol, os treinadores têm de saber adaptar-se aos jogadores que têm à sua disposição e, ao mesmo tempo, os jogadores têm de saber assimilar as ideias dos treinadores. Quero que as minhas equipas pressionem de forma agressiva e saibam controlar o jogo através da posse de bola.

UEFA.com: A relação emocional entre a equipa e os adeptos é intensa. Como encara esse facto?

Emery: Jogar e vencer as finais geram muita emoção, pelo que este é um período muito especial na história do Sevilha. Somos um clube histórico que teve sempre boas fases, mas este período que estamos a passar é realmente muito especial, repleto de alegria e paixão em virtude dos títulos conquistados.