Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Hestad: Capitão do Molde em forma aos 40 anos

Com 40 anos, o médio Daniel Hestad é o mais velho jogador a competir esta época na fase de grupos; o UEFA.com louva o "maior jogador de sempre" do Molde.

Contra o Ajax, Daniel Hestad poderá fazer o seu 40º jogo na Taça UEFA/Europa League
Contra o Ajax, Daniel Hestad poderá fazer o seu 40º jogo na Taça UEFA/Europa League ©Getty Images

Num grupo que contém dois antigos campeões europeus e o Fenerbahçe, ao Molde não foi reconhecido favoritismo até a bola começar a rolar no Grupo A da UEFA Europa League.

Todavia, liderado pelo capitão de 40 anos, Daniel Hestad – o jogador mais velho da fase de grupos 2015/2016 – o campeão norueguês espera continuar a surpreender e completar seis pontos em duas partidas, quinta-feira, diante do Ajax.

Parte integrante da surpreendente vitória de há duas semanas do Molde, por 3-1, em Istambul, Hestad é reverenciado na equipa da sua cidade, onde apenas não cumpriu duas das suas 24 épocas como profissional, anos em que jogou no rival do Ajax na Eredivisie, o Heerenveen, entre 2003 e 2005.  
O médio venceu três campeonatos, quatro taças da Noruega e detém o recorde de partidas na Eliteserien – 467, tendo ultrapassado o máximo de 439, no Verão de 2014, de Roar Strand.

Daniel Hestad, fotografado em 2012, é um pilar do Molde
Daniel Hestad, fotografado em 2012, é um pilar do Molde©Getty Images

Esta temporada vai durar mais dois meses e meio e contempla dois embates consecutivos com o Celtic após a visita ao Ajax. “Tive uma carreira longa e bem-sucedida, mas penso que é chegada a hora de pensar em terminar”, disse Hestad, que se estreou pelo Molde com 17 anos, em Maio de 1993. “Espero poder continuar a trabalhar no Molde nas funções de treinador”. 

Hestad carrega uma tradição familiar de longevidade no clube – bateu o recorde do seu pai, Stein Olav Hestad, de jogos pelo clube enquanto três dos seus tios e o seu irmão representaram o emblema em várias ocasiões.

Contudo, com a chegada de Solskjær para treinar o Molde, antes da época 2011, o antigo internacional norueguês pensou que os seus dias no clube estavam no fim. “Não era visto como essencial nos planos de Ole Gunnar”, explicou.

Topo