Regresso ao Jogo: a UEFA está a preparar-se para o regresso seguro das suas competições de elite.
Saiba mais >
 

Sevilha tenta evitar novo desaire com o Porto

O Sevilha vai tentar evitar pela segunda vez a eliminação frente ao Porto na UEFA Europa League, já que entra no encontro decisivo a perder por 1-0.

Ivan Rakitić, do Sevilha, num duelo aéreo com Eliaquim Mangala, autor do golo do Porto
Ivan Rakitić, do Sevilha, num duelo aéreo com Eliaquim Mangala, autor do golo do Porto ©AFP/Getty Images

O Sevilla FC vai tentar salvar a sua época na UEFA Europa League quando defrontar o FC Porto no jogo decisivo dos quartos-de-final, a precisar de dar a volta a uma desvantagem de 1-0 trazida da primeira mão.

• O golo de Eliaquim Mangala fez a diferença na primeira mão entre os dois bicampeões da prova, apesar de a expulsão tardia de Fernando ter manchado um pouco o triunfo caseiro do Porto.

Encontros anteriores
• O Porto de André Villas-Boas afastou o Sevilha, de Gregorio Manzano, devido aos golos marcados fora nos 16 avos-de-final na caminhada vitoriosa da UEFA Europa League de 2010/11. O Porto venceu por 2-1 em Espanha, só que perdeu na segunda mão por 1-0 em Portugal, num jogo em que Álvaro Pereira foi expulso aos 72 minutos no Estádio do Dragão, mas as equipas voltaram a ficar em igualdade numérica quando Alexis viu um cartão vermelho pelo Sevilha cinco minutos depois.

• As equipas na primeira mão, a 17 de Fevereiro de 2011, foram as seguintes:
Sevilha: Palop, Fazio*, Cáceres, Navarro*, Navas, Perotti* (Capel 86), Luís Fabiano (Negredo 73), Kanouté, Sergio Sánchez, Rakitić* (Romaric 78), Medel.
Porto: Helton*, Belluschi (Álvaro Pereira 86), Moutinho, Hulk, Fucile, Rolando, Silvestre Varela* (Guarín 69), James Rodríguez (Cristian Rodríguez 59), Săpunaru, Fernando*, Otamendi.
* inscritos pelo clube na edição desta época.

• O registo do Sevilha em 15 jogos frente a equipas portuguesas é de sete vitórias, três empates e cinco derrotas (quatro vitórias, dois empates e duas derrotas). Não ganhou os dois últimos encontros caseiros frente a adversários portugueses, incluindo um empate a um com o Estoril Praia na fase de grupos desta edição da UEFA Europa League.

• O registo do Porto em 42 desafios frente a oponentes espanhóis é de 14 vitórias, cinco empates e 23 derrotas (cinco vitórias, dois empates e 13 derrotas em Espanha). Perdeu nas três deslocações anteriores a Espanha, não marcando qualquer golo nos últimos dois – ambos em 2013.

Retrospectiva
• O Sevilha é a equipa que está há mais tempo na UEFA Europa League, tendo iniciado a participação na terceira pré-eliminatória, mas ganhou apenas um dos seus últimos quatro jogos europeus em casa.

• Cinco dos últimos sete jogos europeus do Porto terminaram em empates com golos: 1-1 duas vezes, 2-2 outras tantas e um 3-3. Perdeu apenas uma vez fora desde o início da fase de grupos da presente edição da UEFA Champions League - 2-0 no terreno do Club Atlético de Madrid, na sexta jornada.

• O Porto está pela primeira vez nos quartos-de-final desde que conquistou a UEFA Europa League em 2010/11. As últimas 12 participações nos quartos-de-final das competições europeias saldaram-se em seis vitórias e seis derrotas.

• Esta é a quarta presença do Sevilha em quartos-de-final. Os espanhóis venceram os dois últimos confrontos, frente ao FC Zenit em 2005/06 e ao Tottenham Hotspur FC em 2006/ 07, rumo aos dois triunfos consecutivos na Taça UEFA. No entanto, foram derrotados na sua primeira campanha europeia, frente ao Real Madrid CF, na Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1957/58, depois de perderam por 8-0 na primeira mão, a sua maior derrota de sempre nas competições europeias.

Factos das equipas
• Beto, guarda-redes do Sevilha, representou o Porto entre 2009 e 2012 (embora tenha passado a última época a jogar por empréstimo nos romenos do CFR 1907 Cluj). Só alinhou em 12 jogos do campeonato, pois era normalmente suplente de Helton. Beto também jogou com Ricardo Quaresma (2000-01) e Silvestre Varela (2003-04), actualmente no Porto, na equipa B do Sporting Clube de Portugal.

• O Sevilha conta também com os defesas portugueses Daniel Carriço e Diogo Figueras. Diogo foi colega de equipa do avançado Nabil Ghilas, do Porto, quando esteve emprestado ao Moreirense FC (2012) e jogou ao lado de Josué, médio do Porto, no FC Paços de Ferreira (2011-13).

• O avançado do Porto, Silvestre Varela, disputará o seu 50º jogo nas competições de clubes da UEFA caso jogue em Sevilha.

• O médio do Porto, Francisco Ramos – presença regular na equipa que disputou a UEFA Youth League – celebra o seu 19º aniversário no dia do jogo com o Sevilha.

• Porto (2003, 2011) e Sevilha (2006, 2007) fazem parte do lote de quatro antigos vencedores da Taça UEFA/UEFA Europa League presentes nos quartos-de-final, ao lado de Valencia CF e Juventus (1977, 1990, 1993), anfitriã da final. O Porto (2011) é a única destas equipas que venceu a UEFA Europa League sob a actual designação.

• Três campeões nacionais continuam ainda em prova: Porto, Juventus e FC Basel 1893.

• Portugal e Espanha, os dois países com melhor palmarés na UEFA Europa League, estão representados por dois clubes, enquanto Itália, Holanda, Suíça e França têm apenas um.

• As quatro equipas que transitaram da fase de grupos da UEFA Champions League para os 16 avos-de-final – Juventus, SL Benfica, FC Basel 1893 e Porto – ainda não perderam ao fim de cinco jogos.

• O Sevilha é a equipa presente nesta ronda que recebeu mais cartões amarelos (28) e que conquistou mais cantos (68) desde o início da fase de grupos. Para além disso, é a equipa ainda em prova que teve mais remates à baliza (60) e para fora (60).

• Paco Alcácer, do Valência, e Kevin Gameiro, do Sevilha, com quatro golos cada, são os jogadores que continuam em competição com mais golos apontados desde o início da fase de grupos, menos quatro do que o melhor marcador da prova, Jonatan Soriano, do Salzburgo.

Informação sobre os treinadores
• O Porto anunciou a saída do treinador Paulo Fonseca a 5 de Março na sequência de quatro jogos sem vencer em todas as competições. O técnico da equipa B, Luís Castro, foi nomeado técnico principal até ao final da época.

• Antigo defesa-central, Luís Castro jogou em clubes sonantes como a UD Leiria e o Vitória SC, tendo-se licenciado em Física na altura em que iniciou a carreira de treinador no RD Águeda. Orientou outros clubes de menor dimensão antes de assumir o comando do FC Penafiel, emblema que deixou em 2006, após não ter conseguido evitar a descida de divisão da Liga portuguesa. Depois disso, foi responsável pela formação do Porto, antes de voltar ao cargo de treinador na equipa B dos "dragões", em 2013.

• Treinador do Sevilha desde Janeiro de 2013, Unai Emery começou a jogar como médio na Real Sociedad de Fútbol, mas passou a maior parte da carreira na segunda divisão de Espanha, tendo dado os primeiros passos como técnico no Lorca Deportiva CF, depois de sofrer uma grave lesão num joelho. Conduziu o UD Almería ao escalão principal e treinou o Valencia CF de 2008 a 2012, com o qual participou habitualmente nas competições europeias. Mais recentemente teve uma breve passagem pelo comando do FC Spartak Moskva.

Registo em desempates
• O Sevilha tornou-se na primeira equipa a vencer fora um desempate por grandes penalidades na UEFA Europa League, quando levou a melhor sobre o rival local Real Betis Balompié nos oitavos-de-final. Os dois desempates disputados anteriormente na prova tinham sido vencidos em casa por FC Steaua Bucureşti e por FC Basel 1893. O Sevilha também se tornou no segundo clube a vencer uma eliminatória da UEFA Europa League depois de perder a primeira mão em casa.

• O registo do Sevilha em quatro desempates por penalties nas competições de clubes da UEFA é de três vitórias e uma derrota:
4-3 (fora) v Real Betis Balompié, oitavos-de-final da edição 2013/14 da UEFA Europa League
2-3 (casa) v Fenerbahçe SK, oitavos-de-final da edição 2007/08 da UEFA Champions League
3-1 (campo neutro) v RCD Espanyol, final da edição 2006/07 da Taça UEFA
4-3 (fora) v PAOK FC, primeira eliminatória da edição 1990/91 da Taça UEFA

• O registo do Porto em três desempates nas provas da UEFA é de uma vitória e duas derrotas:
1-4 (casa) v FC Schalke 04, oitavos-de-final da edição 2007/08 da UEFA Champions League
3-4 (casa) v UC Sampdoria, quartos-de-final da edição 1994/95 da Taça dos Clubes Campeões Europeus
8-7 (campo neutro) v Once Caldas, Taça Intercontinental de 2004

Topo