Lyon forte em casa à espera da Juventus

Invicto em casa há cinco jogos desde o início da fase de grupos, o Lyon vai procurar manter essa tendência na primeira mão dos quartos-de-final contra a Juventus.

Rémi Garde completa 48 anos no dia da primeira mão
Rémi Garde completa 48 anos no dia da primeira mão ©AFP/Getty Images

O Olympique Lyonnais tem uma média de um golo marcado por jogo esta temporada nas competições europeias, mas pode ter necessidade de algo mais se quiser eliminar a Juventus, anfitriã da final, nos quartos-de-final da UEFA Europa League.

Encontros anteriores
• As duas equipas vão encontrar-se pela primeira vez em jogos das competições europeias.

• O registo do Lyon contra equipas italianas, em 16 jogos, é de V7 E4 D5 (V3 E3 D2 em casa; V4 E1 D3 fora). O Lyon defrontou um adversário italiano nos quartos-de-final da Taça UEFA de 1998/1999, vencendo em casa por 2-0 o Bologna FC após perder em Itália por 3-0.

• Os 20 duelos da Juventus contra equipas francesas terminaram com um registo de V11 E4 D5 (V3 E2 D5 em França; V8 E2 D0 em casa). A equipa de Turim está sem vencer há três jogos fora e nas três últimas partidas contras clubes franceses, sendo que nunca perdeu em casa contra emblemas da Ligue 1.

Retrospectiva
• O Lyon está invicto há cinco jogos na UEFA Europa League desde que iniciou a fase de grupos (um empate e quatro triunfos), mas marcou tantos golos na vitória por 4-1 na primeira mão dos oitavos-de-final contra o FC Viktoria Plzeň quantos havia feito nos quatro jogos europeus anteriores em casa.

• Nos 14 jogos europeus disputados desde que começou a temporada, na terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League, o Lyon marcou 14 golos, sofrendo dez.

• A Juventus está sem perder há quatro jogos desde que começou a competir nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League (V3 E1), tendo nesse período sofrido apenas um golo. Contando com as eliminatórias, está também invicta há 14 partidas (V7 E7), mais concretamente desde que foi eliminada nos oitavos-de-final em 2009/10, com uma derrota por 4-1 na visita ao Fulham FC.

• O Lyon atinge pela sexta vez os quartos-de-final da maior competição de clubes da UEFA, tendo perdido nas primeiras quatro vezes antes de afastar o FC Girondins de Bordeaux em 2009/10, a caminho da meia-final contra o FC Bayern München, onde foi eliminado. Na última vez que atingiu os quartos-de-final da Taça UEFA, em 1988/89, perdeu ante o Bolonha.

• O Lyon é a primeira equipa da Ligue 1 a chegar aos quartos-de-final da competição desde o início da UEFA Europa League.

• A Juventus chega pela 27ª vez aos quartos-de-final de uma prova da UEFA, com o registo total de V18 E8. Contudo, está na maior série de sempre de derrotas consecutivas nesta fase da competição, tendo perdido nas últimas três vezes, todas na UEFA Champions League; frente ao Liverpool FC (2004/05), ao Arsenal FC (2005/06) e ao FC Bayern München (2012/13). A última vez que venceu os quartos-de-final foi em 2002/03, derrotando o FC Barcelona por 3-2 no total dos dois jogos da UEFA Champions League, naquela que foi a mais recente série de seis vitórias nos quartos-de-final.

• O seu registo nos quartos-de-final da Taça UEFA é de V5 D3.

Factos das equipas
• Yoann Gourcuff (AC Milan entre 2006 a 2009) é o único jogador do Lyon com experiência de Serie A. Andrea Pirlo foi seu colega de equipa durante a estadia em San Siro, tal como o habitual guarda-redes suplente da Juve, Marco Storari.

• Stephan Lichtsteiner jogou em França pelo LOSC Lille de 2005 a 2008: o seu registo contra o Lyon é de V2 E1 D3.

• O defesa da Juventus, Martin Cáceres, e o colega no Lyon, Mouhamadou Dabo, jogaram juntos no Sevilla FC em 2010/11.

• O Lyon é uma das três equipas presentes nos quartos-de-final, juntamente com o AZ Alkmaar e o FC Basel 1893, que ainda não conquistou qualquer troféu de clubes na UEFA. Contudo, é um dos três vencedores da Taça Intertoto, em 1993, derrotando o Montpellier Hérault SC na sua final.

• Andrea Pirlo, da Juventus, detém o maior número de jogos em competições europeias (125) entre todos os jogadores presentes nos quartos-de-final.

• Bafétimbi Gomis, do Lyon, foi apanhado por 14 vezes em fora-de-jogo desde o início da fase de grupos – mais do que qualquer outro jogador esta época.

• O Lyon tem sido a equipa que sofreu mais faltas desde o início da fase de grupos: 153 em dez partidas.

• A Juventus é uma das três equipas campeãs nacionais que restam na competição, ao lado do FC Porto e do Basileia.

• O Estádio da Juventus vai receber a final desta época da UEFA Europa League. A Juventus pode, assim, tornar-se a terceira equipa desde que a final da Taça UEFA passou a ser decidida num só jogo, em 1997/98, a disputar a atribuição do troféu em casa. O Feyenoord triunfou em Roterdão, em 2002/03, mas o Sporting Clube de Portugal perdeu em 2004/05, em Lisboa.

• A Juventus (1977, 1990, 1993) é um dos quatro antigos vencedores da Taça UEFA/UEFA Europa League presentes nos quartos-de-final, ao lado de Sevilha (2006, 2007), Valencia CF (2004) e FC Porto (2003, 2011).

• A Juventus é também uma das três equipas que venceu a competição por três vezes, em parceria com o FC Internazionale Milano (1990/91, 1993/94, 1997/98) e o Liverpool (1972/73, 1975/76, 2000/01).

Informação dos treinadores
• Rémi Garde passou grande parte da sua carreira no Lyon, tendo passado a treinar o plantel principal em Junho de 2011. Como médio-defensivo foi capitão dos "gones" e foi seis vezes internacional por França, terminando a sua carreira após passagens pelo RC Strasbourg e pelo Arsenal FC, onde conquistou a "dobradinha" em 1997/98. Após um período como comentador desportivo, ingressou na equipa técnica do Lyon, tendo sido adjunto de Paul Le Guen e de Gérard Houllier antes de assumir a gestão do centro de treinos do clube e, subsequentemente, tornar-se treinador principal.

• A primeira mão dos quartos-de-final joga-se no dia do 48º aniversário de Garde.

• Antonio Conte conduziu a Juventus a dois títulos consecutivos em Itália desde que iniciou funções em 2011, no seu antigo clube. O técnico de 44 anos começou como médio no clube da sua terra-natal, o US Lecce, após o que representou a Juve entre 1991 e 2004, conquistando cinco títulos na Serie A, a Taça UEFA em 1992/93 e a UEFA Champions League em 1995/96, entre uma série de outros troféus. Voltou como treinador após passagens por US Arezzo, AS Bari, Atalanta BC e AC Siena.

• Conte é o único treinador ainda em prova que venceu a Taça UEFA como jogador.