Porto e Nápoles voltam a encontrar-se

Quase 40 anos após o último embate oficial, Porto e Nápoles reencontram-se nos oitavos-de-final depois da vitória dos portugueses por 3-1 num amigável disputado no Verão.

Ricardo Quaresma (nº7) festeja com Carlos Eduardo após marcar um golo pelo Porto
Ricardo Quaresma (nº7) festeja com Carlos Eduardo após marcar um golo pelo Porto ©AFP/Getty Images

O FC Porto vai voltar a enfrentar o SSC Napoli nas competições da UEFA quase 40 anos depois, embora os dois clubes tenham medido forças bem recentemente, em Londres, num jogo amigável disputado no último Verão.

Encontros anteriores
• As duas equipas defrontaram-se pela primeira vez na segunda eliminatória da Taça UEFA de 1974/75, com o Nápoles, na altura orientado por Luis Vinicio, a vencer por 1-0 em casa e fora um Porto treinado por Aymoré Moreira.

• A 6 de Novembro de 1974, no Porto, as equipas foram as seguintes:
Porto: Tibi, Alfredo Murça, Rolando, Gabriel, Carlos Simões, Adelino Teixeira, António Oliveira, Abel, António Lemos (Seninho 72), Cubillas, Vieira Nunes (Flávio Minuano 72).
Nápoles: Carmignani, Landini, Orlandini, Burgnich, La Palma, Esposito, Massa, Juliano, Clerici, Jarbas, Braglia.

• Os dois clubes encontraram-se também num torneio amigável em Londres, no último Verão; Goran Pandev deu vantagem ao Nápoles aos 43 minutos, mas golos de Nabil Ghilas (50 minutos) e Licá (78 minutos) na segunda parte, com um autogolo de Federico Fernández pelo meio (68 minutos), ofereceram ao Porto um triunfo por 3-1.

Retrospectiva
• O registo europeu do Porto em 24 embates com formações italianas é de 6V 7E 11D (3V 5E 3D a jogar em casa).

• Os oito jogos do Nápoles frente a equipas portuguesas resultaram em 4V 3E 1D (1V 2E 1D em solo luso). A única derrota teve lutar no mais recente desses embates, quando a turma napolitana foi derrotada por 2-0 no terreno do SL Benfica, ficando dessa forma pelo caminho na primeira eliminatória da Taça UEFA de 2008/09, com um total de 4-3 no conjunto das duas mãos.

• O Porto levou a melhor no embate dos 16 avos-de-final com o Eintracht Frankfurt graças aos golos fora, depois de empates 2-2 em casa e 3-3 fora, o que significa que os "dragões" estão sem vencer há sete jogos nas provas europeias (4E 3D); o último triunfo teve lugar na primeira jornada da fase de grupos da presente edição da UEFA Champions League, quando venceram fora o FK Austria Wien por 1-0.

• O Porto não ganha na UEFA Europa League há quatro jogos, desde que bateu o SC Braga por 1-0 na final da edição de 2010/11, em Dublin. Em 2011/12 perdeu em casa e fora frente ao Manchester City FC nos 16 avos-de-final.

• O Nápoles está nos oitavos-de-final pela primeira vez desde a introdução da fase de grupos na Taça UEFA; em 2011/12 perdeu frente ao Villarreal CF nos 16 avos-de-final e em 2012/13 foi eliminado pelo FC Viktoria Plzeň nessa mesma fase da prova. Esta temporada, porém, conseguiu levar a melhor sobre o Swansea City AFC, com 3-1 no total das duas mãos.

• O Nápoles viu-se afastado da presente edição da UEFA Champions League apesar de somar 12 pontos no Grupo F, o melhor registo entre todos os terceiros classificados da fase de grupos da prova. A formação napolitana venceu os quatro jogos disputados em casa nas provas europeias desta temporada.

Factos das equipas
• Espanha e Itália são os países mais representados nos oitavos-de-final desta UEFA Europa League, com três clubes cada.

• Nápoles (1989) e Porto (2003, 2011) estão entre os antigos vencedores da Taça UEFA e UEFA Europa League em prova nestes oitavos-de-final, ao lado de Tottenham Hotspur FC (1972, 1984), Sevilla FC (2006, 2007), Valencia CF (2004) e Juventus (1977, 1990, 1993), anfitriã da final.

• O Porto é um dos cinco campeões do respectivo país ainda na competição. Os outros são FC Basel 1893 (Suíça), Juventus (Itália), PFC Ludogorets Razgrad (Bulgária), e FC Viktoria Plzeň (República Checa).

Informação sobre os treinadores
• O Porto anunciou a saída do treinador Paulo Fonseca a 5 de Março, na sequência de quatro jogos sem vencer, em todas as competições. O técnico da equipa B, Luís Castro, foi nomeado como treinador interino da equipa principal.

• Luís Castro foi um defesa-central que passou por clubes como a UD Leiria e o Vitória SC, tendo-se licenciado em Física. Iniciou a sua carreira de treinador no RD Águeda e orientou vários outros clubes antes de assumir o comando do FC Penafiel, emblema que deixou em 2006, após não ter conseguido evitar a descida de divisão. Depois disso, foi o responsável técnico pela formação do Porto, antes de voltar ao cargo de treinador com a equipa B dos "dragões", em 2013.

• O treinador do Nápoles, Rafael Benítez, ganhou fama ao guiar o Liverpool à glória na UEFA Champions League de 2004/05, tendo na última época conquistado a UEFA Europa League ao leme do Chelsea. Depois de não ter dado nas vistas como jogador, Benítez começou a dar que falar ao leme do Valência, conquistando dois títulos de campeão espanhol e a Taça UEFA 2003/04.

• Benítez é um dos dois treinadores presentes nestes oitavos-de-final que já sabem o que significa vencer esta competição. O outro é Dick Advocaat, actual técnico do AZ Alkmaar, que conquistou a prova em 2008, à frente do FC Zenit.

• Caso consiga guiar o Nápoles à conquista da UEFA Europa League, Benítez tornar-se-á no terceiro treinador a vencer a prova em duas temporadas consecutivas, seguindo as pisadas de Luis Molowny (Real Madrid CF, 1985 e 1986) e Juande Ramos (Sevilha 2006 e 2007). Igualará também o recorde de três triunfos de Giovanni Trapattoni e será o primeiro treinador a erguer o troféu por três clubes diferentes.

• Ao leme do Liverpool, Benítez levou a melhor sobre o Porto na fase de grupos da UEFA Champions League 2007/08, empatando 1-1 em Portugal e vencendo depois em Anfield por 4-1.