Viergever valoriza maturidade do AZ

Nick Viergever mostrou-se orgulhoso pelo facto do AZ ter jogado "com maturidade, como equipa" no empate 0-0 na Rússia que eliminou o Anji que, para Alexandru Epureanu, criou pouco.

Viktor Elm, do AZ, eleva-se sobre Olexandr Aliyev, do Anji
Viktor Elm, do AZ, eleva-se sobre Olexandr Aliyev, do Anji ©AFP/Getty Images

O capitão do AZ Alkmaar, Nick Viergever, elogiou a qualidade táctica da sua equipa, depois de se terem qualificado para os quartos-de-final da UEFA Europa League, com a vitória por 1-0 no somatório das duas mãos, frente ao FC Anji Makhachkala. Os visitantes holandeses não permitiram que o clube russo fizesse um remate à baliza no jogo decisivo dos oitavos-de-final, em Ramenskoye, e Alexandru Epureanu, jogador do Anji, considera que a eliminatória foi perdida na primeira mão, quando a sua equipa dispôs de quatro excelentes oportunidades de golo.

Nick Viergever, defesa do AZ
Foi realmente uma deslocação difícil, porque a viagem foi muito longa. Viajámos de autocarro durante duas horas e o trânsito não estava favorável. A temperatura também rondou os -5C ou -6C, e isso também não foi bom para nós, mas jogámos bem, jogámos com maturidade, como uma equipa – fizemos um óptimo trabalho.

A nossa táctica foi um pouco diferente, com cinco homens atrás, mas foi muito difícil para eles passarem por nós. No contra-ataque criámos três oportunidades muito boas. Se tivessemos marcado uma, o jogo teria acabado, mas eles não tiveram oportunidades, por isso, parabéns à equipa.

Alexandru Epureanu, defesa do Anji
Foi difícil para nós jogar hoje um futebol de maior circulação. Depois do intervalo, decidimos mudar o nosso sistema táctico e jogar com um estilo de futebol mais directo, na direcção do nosso avançado, Aleksandr Bukharov. Infelizmente esta mudança não funcionou para nós e criámos muito pouco no segundo tempo.

O nosso destino foi decidido na primeira mão. Lá, tivemos quatro muito boas oportunidades de golo, e se tivéssemos conseguido concretizar apenas uma, hoje teria sido mais fácil para nós. O AZ teria sido obrigado a atacar e nós podíamos concentrar-nos na defesa, tal como os nossos adversários fizeram hoje.