Nulo frente ao Anji apura AZ

FC Anji Makhachkala 0-0 AZ Alkmaar (total: 0-1)
Os holandeses dominaram na Rússia e tiveram as melhores ocasiões, mas acabou por ser a vitória da semana passada a decidir.

Aleksandr Bukharov (Anji) e Etienne Reijnen (AZ) lutam pela bola
Aleksandr Bukharov (Anji) e Etienne Reijnen (AZ) lutam pela bola ©AFP/Getty Images

O AZ Alkmaar foi a primeira equipa a qualificar-se para os quartos-de-final da UEFA Europa League, após ter empatado sem golos em Ramenskoye, a casa emprestada ao FC Anji Makhachkala para os compromissos europeus.

A equipa holandesa aguentou bem a ainda assim ténue pressão inicial dos russos e esteve sempre mais perto de fazer funcionar o marcador do que o anfitrião. O primeiro remate de perigo do encontro pertenceu a Gia Grigalava, mas o disparo saiu por cima da trave da baliza à guarda de Esteban Alvarado. No entanto, esse viria mesmo a ser o disparo mais perigoso dos russos em todo o encontro.

A partir de então, o AZ assentou o jogo e, através de rápidos contra-ataques, ia municiando o internacional americano de origem islandesa, Aron Jóhannsson. E foi este quem causou perigo de forma mais consistente. Aos 28 minutos, teve mesmo um bom remate, para defesa segura de Mikhail Kerzhakov, que viu, depois, a bola embater na parte exterior do poste, na sequência de um livre de Nemanja Gudelj.

A segunda parte trouxe um AZ ainda mais tranquilo frente a um Anji que se inquietava cada vez mais à medida que o cronómetro ia avançando. Logo a abrir, Kerzhakov sacudiu sobre a trave um remate em arco de Jóhannsson, antes de efectuar nova excelente intervenção para deter um remate cruzado de Steven Berghuis.

Já nos descontos e numa altura em que o Anji despejava bolas para a área contrária à procura de levar o jogo para o prolongamento, Karlen Mkrtchyan foi expulso por travar um rápido contra-ataque do AZ, com Kerzhakov fora da baliza. Era o canto do cisne dos russos e o cair do pano numa eliminatória em que o AZ foi sempre mais forte.