Regresso ao Jogo: a UEFA está a preparar-se para o regresso seguro das suas competições de elite.
Saiba mais >
 

Plzeň bate Lyon na despedida

FC Viktoria Plzeň 2-1 Olympique Lyonnais (total: 3-5)
Daniel Kolář e Stanislav Tecl deram alento ao Plzeň, mas um penalty falhado e as defesas de Anthony Lopes seguraram o Lyon.

Anthony Lopes efectuou excelentes defesas e travar as investidas do Plzeň
Anthony Lopes efectuou excelentes defesas e travar as investidas do Plzeň ©AFP/Getty Images

O FC Viktoria Plzeň bateu o Olympique Lyonnais por 2-1, mas tal não foi suficiente para anular a desvantagem de três golos da primeira mão, com os franceses a garantirem a passagem aos quartos-de-final da UEFA Europa League com um total de 5-3.

O conjunto de Rémi Garde, que apresentou os portugueses Anthony Lopes e Miguel Lopes a titulares, ganhou vantagem no final do primeiro tempo, num rápido contra-ataque de Bafétimbi Gomis, mas os checos conseguiram a reviravolta em apenas três minutos no segundo tempo, com golos de Daniel Kolář e Stanislav Tecl.

A equipa da casa entrou determinada em marcar cedo para relançar a eliminatória. Michal Ďuriš subiu pela esquerda aos três minutos e cruzou para a área, mas Kolář falhou o remate à queima-roupa, aos 18 minutos foi a vez de Tomás Hořava rematar forte da fora da área, mas um desvio levou a bola a passar ligeiramente ao lado da baliza do Lyon.

Os franceses só responderam de bola parada, à passagem da meia-hora, com Corentin Tolisso a cabecear ao ferro da baliza do Plzeň. Os anfitriões reagiram e criaram uma boa oportunidade, Marián Čišovský recebeu a bola isolado frente a Anthony Lopes, mas o guarda-redes português fez uma defesa soberba. O Lyon fez o primeiro golo na última jogada do primeiro tempo, Milan Biševac fez um passe longo para o ataque, Gomis recebeu a bola, tirou um defensor do caminho e rematou cruzado fora do alcance do guarda-redes Petr Bolek.

O jogo só ganhou animação na segunda parte aos 59 minutos, quando Čišovský cabeceou forte, mas Anthony Lopes voltou a brilhar com uma boa defesa. Adivinhava-se o empate que surgiu aos 60 minutos, Patrik Hrošovský trabalhou bem pela esquerda e assistiu Kolář que marcou no coração da área. A equipa de Dušan Uhrin Jr. voltou a acreditar e apenas dois minutos depois, Milan Petržela serviu Tecl, que consumou a reviravolta no marcador.

A emoção aumentava, aos 70 minutos Mouhamadou Dabo perdeu a bola em zona proibida e derrubou Ďuriš na área do Lyon. O árbitro Szymon Marciniak assinalou grande penalidade, mas Tecl acertou no ferro e perdeu uma boa oportunidade de deixa o Plzeň a um golo de igualar a eliminatória.

Os anfitriões criaram várias oportunidades de golo até ao apito final, Čišovský rematou forte aos 83 minutos e motivou mais uma boa defesa de Anthony Lopes. O guarda-redes português foi a grande figura do encontro, aos 86 minutos fez uma dupla defesa, para desviar os remates à queima-roupa de Tomáš Wágner e de Marek Bakoš. Wágner cabeceou à trave em período de compensação e o marcador ficou em 2-1 até ao final, com o Lyon a seguir em frente.

Topo