Sevilha afasta Maribor e agenda derby

Sevilla FC 2-1 NK Maribor (total: 4-3)
Os anfitriões vão defrontar o Bétis num derby sevilhano dos oitavos-de-final, graças a golos de José Antonio Reyes e Kevin Gameiro.

Kevin Gameiro festeja o segundo golo do Sevilha
Kevin Gameiro festeja o segundo golo do Sevilha ©AFP/Getty Images

O Sevilla FC apurou-se para um embate europeu histórico ante o rival local Real Betis Balompié, após deixar pelo caminho o NK Maribor nos 16 avos-de-final.

Alternando garra ofensiva com erros defensivos madrugadores, o Sevilha, com Daniel Carriço e Diogo Figueiras a titulares (Beto não saiu do banco de suplentes), completou o triunfo que o seu domínio global mereceu graças a golos de José Antonio Reyes – com uma ajuda do guarda-redes do Maribor, Jasmin Handanovič – e do avançado Kevin Gameiro. Após o Sevilha ter, mais uma vez, relaxado nos últimos minutos, os visitantes apontaram o golo de consolação, por intermédio de Dare Vršič.

Impulsionados pelo ruidoso público do Estádio Ramón Sánchez Pizjuán e estimulados pelo regresso à fase a eliminar das competições europeias pela primeira vez desde 2011 (bem como pela oportunidade de defrontar o rival citadino Bétis nos oitavos-de-final), os anfitriões partiram para cima do adversário. Logo no primeiro minuto, o irrequieto Gameiro testou a atenção de Handanovič, enquanto aos seis minutos um remate de Reyes, dirigido ao canto superior, foi desviado pela estirada do guarda-redes.

No entanto, apesar do domínio, o Sevilha teve sorte por o descuido inicial do capitão Ivan Rakitić e do guarda-redes Javi Varas não ter sido penalizado, enquanto o seu primeiro golo – que acabou por surgir à beira do intervalo – também teve muita sorte à mistura. Na pressão ao guarda-redes forasteiro, o alívio de Handanovič embateu nas costas de Reyes e entrou na baliza vazia.

Aliviado o peso dos ombros proporcionado pelo inaugurar do marcador, o controlo dos anfitriões prosseguiu após o intervalo e foi recompensado por um excelente segundo golo, aos 59 minutos. Acorrendo a um passe do suplente Vicente Iborra, Gameiro entrou na área antes de rematar rumo ao canto inferior. Talvez já pensando num primeiro, e histórico, encontro europeu com os "verdiblancos", o Sevilha relaxou na parte final e isso permitiu a Vršič, à beira do fim, reduzir a diferença.