Benfica pronto para concluir tarefa ante o PAOK

Benfica e PAOK preparam o quarto confronto europeu em Lisboa, numa altura em que os "encarnados" estão em vantagem por 1-0 no embate decisivo dos 16 avos-de-final da UEFA Europa League.

Os jogadores do Benfica fazem a festa na Grécia depois de Lima apontar o golo da vitória
Os jogadores do Benfica fazem a festa na Grécia depois de Lima apontar o golo da vitória ©AFP/Getty Images

Finalista vencido da última edição da prova, o SL Benfica parece bem colocado para seguir em frente na UEFA Europa League de 2013/14 quando defrontar o PAOK FC, em Lisboa, em vantagem de 1-0 trazida da primeira mão dos 16 avos-de-final.

Encontros anteriores
• Uma excelente finalização por parte do brasileiro Lima, aos 59 minutos, fez a diferença na partida da primeira mão, naquele que foi o terceiro encontro europeu entre as duas equipas.

• O anterior embate dos dois clubes nas provas europeias ficou também marcado pelo equilíbrio. Treinado por Jupp Heynckes, o Benfica venceu por 2-1 na Grécia, na primeira mão da segunda eliminatória da Taça UEFA de 1999/2000, mas viu-se depois derrotado em casa pelo mesmo resultado pelo PAOK de Arie Haan, tendo os "encarnados" acabado por levar a melhor, por 4-1, no desempate por grandes penalidades.

• Nessa partida da segunda mão, em Lisboa, a 4 de Novembro de 1999, as equipas foram as seguintes:
Benfica: Enke, Paulo Madeira, Poborský (Chano 72), João Pinto, Ronaldo Guiaro, Kandaurov, Bruno Basto (Maniche 62), Nuno Gomes, José Calado, Ricardo Rojas, Luís Andrade (Tahar El Khalej 83).
PAOK: Čović, Bandović, Venetidis, Dollberg, Machiaridis, Marangos, Vryzas (Karadimos 74), Nagbe, Valencia (Froussos 90), Kafes, Sabry (Konstantinidis 79).

• O treinador do PAOK, Huub Stevens, foi eliminado pelo Benfica quando estava no comando do Roda JC, na segunda eliminatória da Taça UEFA 1995/96. Os holandeses perderam por 1-0 em Lisboa e empataram 2-2 em casa, num encontro em que Hassan Nader apontou os dois golos dos portugueses nos últimos três minutos.

Retrospectiva
• O registo do PAOK em cinco jogos contra clubes portugueses é de 2V 0E 3D (1V 0E 2D na Grécia, 1V 0E 1D em Portugal).

• Os 14 jogos do Benfica com clubes gregos produziram 7V 1E 6D (4V 1E 1D em casa, 3V 0E 5D na Grécia).

• Presente nos 16 avos-de-final após transitar da fase de grupos da UEFA Champions League, o Benfica tenta chegar à final pela segunda época consecutiva. Perdeu por 2-1 frente ao Chelsea FC na discussão do troféu de 2013, em Amesterdão.

• O Benfica não perde em casa nas competições europeias há nove jogos (8V 3E); a última derrota caseira do Benfica nas provas da UEFA aconteceu diante do FC Barcelona, por 2-0, na primeira jornada da fase de grupos da UEFA Champions League de 2012/13.

• O PAOK terminou a fase de grupos imbatível (3V 3E) e substituiu o FC Metalist Kharkiv no "play-off" da UEFA Champions League, isto depois do clube ucraniano, que tinha afastado o PAOK na terceira pré-eliminatória, ter sido excluído das competições europeias. O PAOK foi batido por 4-3 na eliminatória com o FC Schalke 04 e relegado para a UEFA Europa League.

• O PAOK venceu por 2-0 no terreno do FC Shakhter Karagandy na quinta jornada e alargou assim para nove jogos (4V 5D) - mais três do que qualquer outro clube - a série sem perder fora na UEFA Europa League (excluindo pré-eliminatórias).

• O PAOK sofreu golos nos últimos 11 desafios europeus disputados em casa (5V 2E e 4D), não mantendo a baliza inviolada desde o nulo com o Tottenham Hotspur FC na fase de grupos da UEFA Europa League de 2011/12.

Factos das equipas
• O médio Kostas Katsouranis, do PAOK, alinhou pelo Benfica entre 2006 e 2009. Foi um dos capitães de equipa e eleito jogador do ano do Benfica em 2009, quando conquistou a Taça da Liga, o único troféu que venceu ao serviço dos lisboetas.

• Miguel Vítor começou a carreira no Benfica, que representou desde os escalões de formação, e disputou 24 jogos no campeonato pelo clube antes de sair para o PAOK em 2013.

• Eduardo Salvio, do Benfica, e Nikos Spyropoulos, defesa do PAOK, poderão ambos chegar aos 50 jogos nas competições de clubes da UEFA se alinharem nesta partida da segunda mão dos 16 avos-de-final da UEFA Europa League.

• Ljubomir Fejsa, médio sérvio contratado esta época pelo Benfica, já jogou na Grécia, tendo conquistado duas "dobradinhas" quando alinhou pelo Olympiacos FC entre 2011 e 2013.

• O defesa-esquerdo do PAOK, Lino, alinhou em Portugal na A. Académica de Coimbra e no FC Porto, antes ir jogar para a Grécia em 2009.

• Com 67 jogos na Taça UEFA e na UEFA Europa League (incluindo pré-eliminatórias), Dimitris Salpingidis, do PAOK, é, a par de Walid Badier, o quarto jogador com mais partidas disputadas na prova. Walter Zenga está no terceiro lugar dessa lista, com 69 jogos.

Informações sobre os treinadores
• O treinador do Benfica, Jorge Jesus, seguiu os passos do pai, Jesus Virgolino, ao assinar ainda jovem pelo Sporting Clube de Portugal, tendo alinhado como médio em diversos clubes antes de iniciar a carreira de treinador. Orientou vários clubes portugueses e chegou ao Benfica em Junho de 2009, depois de levar o SC Braga aos oitavos-de-final da Taça UEFA de 2008/09. Conduziu as "águias" ao título na primeira época e à final da UEFA Europa League na época passada.

• Stevens, técnico do PAOK desde Junho de 2013, venceu a Taça UEFA como jogador do PSV Eindhoven em 1977 /78, e como treinador do FC Schalke 04, em 1996 /97. Passou os melhores anos como jogador na defesa do PSV, que mais tarde treinou. O holandês foi eleito treinador do século do Schalke em 1999 e também orientou 1. FC Köln, Hamburger SV e FC Salzburg, antes de iniciar a segunda passagem pelo comando do Schalke, mais discreta, em 2011.

• Antonio Conte, da Juventus (com a camisola da Juve em 1993) e Frank de Boer, do AFC Ajax (ao serviço do Ajax em 1992) também venceram a Taça UEFA como jogadores.

Registo em desempates por penalties
• O registo do Benfica em desempates por penalties nas provas da UEFA é 1V 1D:
- vitória 4-1 (casa) frente ao PAOK, segunda eliminatória da Taça UEFA de 1999/2000
- derrota 6-5 (campo neutro) frente ao PSV Eindhoven, final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1987/88

• O PAOK perdeu os quatro desempates por penalties disputados nas provas da UEFA:
- derrota 4-1 (fora) frente ao Benfica, segunda eliminatória da Taça UEFA de 1999/2000
- derrota 4-3 (casa) frente ao Sevilla FC, primeira eliminatória da Taça UEFA de 1991/92
- derrota 9-8 (fora) frente ao FC Bayern München, segunda eliminatória da Taça UEFA de 1983/84
- derrota 5-4 (casa) frente ao Eintracht Frankfurt, primeira eliminatória da Taça dos Vencedores das Taças de 1981/82

Oitavos-de-final
• O vencedor desta eliminatória vai medir forças nos oitavos-de-final com FC Dnipro Dnipropetrovsk ou Tottenham Hotspur FC e disputa a segunda mão em casa.

• O Benfica bateu o Dnipro por 4-0 no total nos quartos-de-final a caminho da final perdida da Taça dos Campeões de 1989/90. Os "encarnados" afastaram também os "spurs", com um total de 4-3, no único embate anterior entre as duas equipas, nas meias-finais da Taça dos Campeões de 1961/62, época em que conquistaram o troféu ao bater o Real Madrid CF por 5-3 na final, em Amesterdão.

• O PAOK nunca defrontou o Dnipro, mas empatou 0-0 em casa e venceu por 2-1 fora com os "spurs" na fase de grupos da UEFA Europa League de 2011/12.