Bordéus resiste à pressão e afasta Dínamo

FC Girondins de Bordeaux 1-0 FC Dynamo Kyiv (total: 2-1)
A equipa de Francis Gillot deu uma lição de bem defender e garantiu a passagem aos oitavos-de-final com um golo de Cheick Diabaté.

Cheick Diabaté comemora o golo do Bordéus
Cheick Diabaté comemora o golo do Bordéus ©AFP/Getty Images

O FC Girondins de Bordeaux deu uma lição de bem defender, resistiu ao FC Dynamo Kyiv e, com um golo de Cheick Diabaté, garantiu a passagem aos oitavos-de-final, fase na qual irá defrontar o SL Benfica.

A equipa da casa vinha de uma série de nove vitórias consecutivas em jogos europeus no Stade Chaban-Delmas e entrou em campo em vantagem pelo golo marcado em Kiev, mas reforçou a sua posição com o remate certeiro de Diabaté. Os jogadores de Francis Gillot resistiram à pressão do Dínamo após o intervalo e garantiram um encontro com o SL Benfica na próxima eliminatória.

Depois de um empate a um golo na Ucrânia, na semana passada, os ucranianos sabiam que eram obrigados a marcar para poder seguir em frente e entraram em campo determinados. Niko Kranjčar foi o primeiro a testar as qualidades de Cédric Carrasso, antes de um remate de Andriy Yarmolenko obrigar o guarda-redes a mergulhar para a esquerda e a ceder canto. O jogo era de sentido único, mas Admir Mehmedi não conseguiu desviar um cruzamento de Lukman Haruna. O português Miguel Veloso foi titular nos visitantes e também obrigou Carrasso a uma boa intervenção na marcação de um livre.

O Bordéus foi obrigado a defender durante toda a primeira parte, mas deferiu um golpe decisivo antes do intervalo. O pontapé de canto de Benoît Trémoulinas sofreu um desvio em Grégory Sertic e permitiu a Diabaté marcar, ao segundo poste, aos 41 minutos.

O Dínamo pressionou ainda mais após o reinício e Yarmolenko rematou de primeira ao lado, enquanto Haruna falhou o alvo de forma incrível, com um cabeceamento, quando tinha a baliza à sua mercê. A equipa treinada por Oleh Blokhin ia ficando mais desesperada com o avançar do relógio, mas André Poko, Florian Marange e Marc Planus estiveram excelentes na defesa do Bordéus e seguraram a vantagem até final, confirmando a primeira presença do clube nos oitavos-de-final da Taça UEFA/UEFA Europa desde 2004.