Matić cauteloso apesar da vantagem

Apesar da vitória fora do Benfica por 1-0, Nemanja Matić diz que "não vai ser fácil" em Lisboa, enquanto Sidney Sam afirma que ainda está tudo em aberto para o Leverkusen.

O Benfica festeja após o final do jogo, sob muita neve
O Benfica festeja após o final do jogo, sob muita neve ©Getty Images

Nemanja Matić elogiou a exibição do SL Benfica, após a vitória por 1-0 sobre o Bayer 04 Leverkusen ter colocado o conjunto lisboeta em boa posição para alcançar os oitavos-de-final da UEFA Europa League. Apesar de moralizado com o resultado obtido frente ao terceiro classificado da Bundesliga, o médio está ciente que a segunda mão pode ser "muito diferente" e insiste que a sua equipa deve manter a pressão. Sidney Sam, do Leverkusen, que esteve perto de fazer o golo do empate, nos instantes finais, continua confiante, afirmando: "Ainda está tudo em aberto".

Nemanja Matić, médio do Benfica
É muito difícil quando se joga fora, especialmente frente a uma das melhores equipas alemãs, mas tentámos praticar o futebol a que estamos habituados e fomos felizes.

Não creio que tenhamos jogado em contra-ataque, apesar de ter sido assim que marcámos. No global fomos a melhor equipa. Tentámos dar o nosso melhor e estou feliz porque penso que podemos ganhar sempre, independentemente do adversário. Somos jovens, mas isso não interessa, um jogador ou é bom ou não é, seja qual for a idade. Cada jogo é uma história diferente e não vai ser fácil, mas, como é óbvio, em casa, diante do nosso público, queremos ganhar.

Lorenzo Melgarejo, defesa do Benfica
Tivemos um jogo difícil, mas felizmente marcámos um golo muito importante. Este triunfo significa que partimos para a segunda mão com confiança. Merecemos ganhar e trabalhámos bastante para isso. Construímos uma oportunidade muito boa para garantir o apuramento, mas ainda falta muito trabalho – vai ser um jogo interessante e teremos que nos preparar para ele muito bem.

Sidney Sam, avançado do Leverkusen
Naturalmente é um resultado decepcionante para nós: um empate a zero teria sido bem melhor. Tivemos oportunidades para ganhar, mas faltou-nos um pouco de sorte. Felizmente, em Portugal teremos hipótese de corrigir o que fizemos mal. O Benfica é uma equipa boa tecnicamente e precisamos de ter cuidado, não procurar em demasia o golo e desguarnecendo a retaguarda novamente. Mas estou convicto que ainda está tudo em aberto.

Sascha Lewandowski, treinador do Leverkusen
Hoje enfrentámos um adversário que jogou bem, foi bem-sucedido em abrandar o ritmo do jogo. Foram 90 minutos estranhos para nós, com muitas paragens no nosso jogo. Naturalmente, esta noite defrontámos uma equipa europeia de topo e é preciso precaver essas coisas. Acredito que podíamos ter alcançado um resultado melhor caso tivéssemos respondido de forma diferente a determinadas situações. Criámos oportunidades e, se as tivéssemos aproveitado, o jogo da próxima semana seria diferente.

Simon Rolfes, capitão do Leverkusen
Dito de forma simples, não aproveitámos as oportunidades que criámos. Pouco antes de eles fazerem o golo, tivemos uma oportunidade flagrante, mas perdemos a concentração na defesa e fomos penalizados. Tivemos uma boa fase nos minutos finais, mas a dada altura é preciso simplesmente marcar. A este nível competitivo, não se têm muitas oportunidades, mas esta noite tivemos as suficientes para ganhar. Na segunda mão temos que acreditar nos nossos pontos fortes, já que esta época temos mostrado na Bundesliga que podemos ser muito eficazes no ataque.

Topo