Cardozo faz a diferença para o Benfica

Bayer 04 Leverkusen 0-1 SL Benfica
Um golo de Óscar Cardozo fez a diferença na BayArena, mas só mesmo um alívio de Melgarejo impediu os alemães de empatarem.

Óscar Cardozo comemora o seu golo pelo Benfica
Óscar Cardozo comemora o seu golo pelo Benfica ©AFP/Getty Images

Um golo de Óscar Cardozo na segunda parte deixou o Benfica na frente da eliminatória nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League com o Bayer 04 Leverkusen, que podia ter empatado a partida da BayArena não tivesse Lorenzo Melgarejo salvo um golo sobre a linha no derradeiro lance do encontro.

O Benfica apresentou-se na BayArena com um "onze" bastante diferente daquele que costuma apostar na Liga portuguesa, tendo Jorge Jesus concedido a titularidade a André Almeida, André Gomes, Jonathan Urretavizcaya e Ola John, remetendo para o banco figuras consideradas essenciais, como Maxi Pereira, Enzo Pérez, Eduardo Salvio e Lima.

Apesar das alterações produzidas pelo seu treinador, o Benfica entrou muito melhor no jogo que o Bayer Leverkusen e produziu mesmo as únicas ocasiões de perigo do primeiro tempo. Primeiro, aos 16 minutos, Urreta escapou-se pela esquerda e tentou bater Bernd Leno de pé direito, mas rematou frouxo permitindo a defesa fácil do guardião alemão. Oito minutos volvidos, André Almeida subiu pelo lado direito, recebeu um passe de Ola John e rematou forte e primeira, ligeiramente por cima da trave.

Até ao intervalo, menção somente para a saída por lesão de André Gomes, após choque com um contrário, tendo sido rendido de imediato por Enzo Pérez, que assim regressou ao seu lugar habitual no centro do terreno.
A segunda parte foi muito mais interessante e, à passagem do quarto-de-hora, depois de um lance em que Kadlec, num primeiro momento, e Lars Bender, ficaram perto de marcar, tendo valido ao Benfica uma defesa de recurso de Artur com os pés, foi mesmo a equipa portuguesa que chegou ao golo.

Essa jogada ditou um contra-ataque, com a bola a chegar a André Almeida no flanco direito. O jovem que ocupou o lugar de Maxi Pereira de início cruzou para a zona frontal da área, onde Nicolás Gaitán deixou a bola passar para Cardozo, que deitou Daniel Schwaab no chão antes de bater Leno com um toque em habilidade.

Seguiu-se então um período de grande assédio do Leverkusen à procura do tento da igualdade, que nunca veio a acontecer porque, ora Artur, ora Garay souberam negar o golo a Simon Rolfes e a Jens Hegeler, respectivamente.

O Benfica ainda ficou perto de marcar, com Eduardo Salvio, que entretanto rendera Urreta, e Ola John, a falharem o alvo. A equipa lisboeta pode ainda agradecer a Melgarejo o triunfo em Leverkusen, dado o uruguaio ter salvo de cabeça um golo de Sidney Sam sobre a linha de baliza.

Topo