Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Athletic elimina United sem dificuldade

Athletic Club 2-1 Manchester United FC (total: 5-3)
Um remate de Llorente ajudou o Athletic a conseguir mais um triunfo sobre os líderes da Premier League.

Fernando Llorente é felicitado depois de colocar o Athletic em vantagem
Fernando Llorente é felicitado depois de colocar o Athletic em vantagem ©AFP/Getty Images

O Athletic Club voltou a derrotar o Manchester United FC, desta vez por 2-1, em San Mamés, e vai disputar, pela primeira vez em 35 anos, os quartos-de-final de uma competição europeia.

A equipa de Marcelo Bielsa foi muito elogiada depois de vencer por 3-2 em Old Trafford na primeira mão e não decepcionou os adeptos de Bilbau. Fernando Llorente e Óscar de Marcos marcaram os golos em mais uma bela exibição frente aos líderes da Premier League, que só conseguiram reduzir a desvantagem com um golo de Wayne Rooney ao cair do pano.

Motivados pelo apoio incansável dos adeptos de um estádio que é conhecido como "la catedral", o Athletic esteve perto de aumentar a vantagem na eliminatória logo aos 13 minutos, com Iker Muniain a atirar ao poste na sequência de uma boa jogada em que também intervieram Javi Martínez e Llorente. Muniain, que recentemente se tornou internacional por Espanha e que tinha feito o terceiro golo dos bascos em Manchester, viu De Marcos antecipar-se e rematar por alto na recarga.

Os visitantes, que só tinham sofrido uma derrota nos últimos quatro jogos europeus disputados fora de casa, só conseguiram criar uma situação por Ashley Young, que viu o remate interceptado. Os ingleses foram muito pressionados durante o primeiro tempo e ficaram em desvantagem aos 23 minutos. Fernando Amorebieta fez uma assistência para a desmarcação de Llorente, que desferiu um espectacular remate de primeira na área e levou a bola a passar sobre David de Gea.

Aurtenetxe desviou um cabeceamento de Ryan Giggs por cima da barra e, já no segundo tempo, Andoni Iraola rematou ao lado após uma rápida jogada individual. O segundo golo dos finalistas da Taça UEFA de 1976/77 parecia ser uma questão de tempo e foi De Marcos que voltou a bater De Gea, aproveitando um mau alívio de Chris Smalling após um cabeceamento do suplente Gaizka Toquero.

Rooney deferiu um fabuloso remate de longa distância, a dez minutos do final, que não deu hipóteses de reacção a Gorka Iraizoz, o guarda-redes do Athletic. A equipa da casa não deixou escapar a segunda vitória sobre o Manchester United em Bilbau, que juntou ao triunfo por 5-3 conseguido há 55 anos frente à equipa de Matt Busby.

Topo