Simão mantém Beşiktaş na discussão

Atlético de Madrid 3-1 Beşiktaş JK
Um remate à meia-volta da antiga estrela dos "rojiblancos" deu ao Beşiktaş alguma esperança para a segunda mão.

Atlético festeja um dos seus três golos no primeiro tempo
Atlético festeja um dos seus três golos no primeiro tempo ©AFP/Getty Images

O Club Atlético de Madrid mostrou uma séria intenção de recuperar o troféu da UEFA Europa League que conquistou há dois anos, com uma soberba exibição no primeiro tempo, deixando o Beşiktaş JK com uma árdua tarefa para a partida da segunda mão, dentro de uma semana.

Antes do primeiro encontro entre as duas equipas nas provas da UEFA, o treinador do Atlético, Diego Simeone, avisou que os comandados de Carlos Carvalhal eram uma equipa "a respeitar". Contudo, foram os anfitriões que deixaram o Beşiktaş em sentido ainda antes do intervalo, marcando por duas vezes em três minutos, em ambas as ocasiões por intermédio de Eduardo Salvio, antes de Adrián López aumentar a contagem para 3-0. De regresso ao Vicente Calderón, Simão (Manuel Fernandes e Ricardo Quaresma também foram titulares) apontou, aos 53 minutos, um golo que poderá ser vital para as aspirações das "águias negras", que melhoraram bastante após o intervalo.

Momentos antes do pontapé de saída, os adeptos da casa tributaram uma grande recepção a Simão, que deixou o clube a meio da época passada para ingressar no emblema de Istambul. No entanto, as boas-vindas dos "colchoneros" acabaram aí, pois, logo aos três minutos, o ex-portista Falcao desperdiçou uma boa ocasião, rematando ao lado.

Aos 18 minutos, Salvio perdeu uma boa oportunidade de abrir o activo, quando, já em desequilíbrio, emendou um remate junto ao poste, com a bola a sair ao lado. No entanto, o antigo extremo do Benfica rapidamente se redimiu desse erro ao recolher um passe longo de Koke, bater Veli Kavlak e rematar sob o corpo do guarda-redes Cenk Gönen. O jogador de 21 anos, que não marcara nos cinco jogos anteriores do Atlético na presente edição da UEFA Europa League, ampliaria a vantagem três minutos depois, após uma excelente desmarcação de Koke, com um "chapéu" a Cenk Gönen.

À procura de um sétimo triunfo consecutivo nas competições europeias perante o seu público, os "rojiblancos" ampliariam a vantagem a oito minutos do intervalo, quando um mau passe de Necip Uysal foi recuperado por Adrián à entrada da área, de onde arrancou velozmente em direcção à área, rematando com colocação e fazendo a bola embater na trave antes de entrar.

Com uma grande improbabilidade de conseguir a sua primeira vitória em Espanha ao cabo de oito jogos, o Beşiktaş, ainda assim, procurou manter-se na discussão da eliminatória e reduziu a diferença pouco depois do intervalo, através de um inteligente remate à meia-volta de Simão, que não festejou o golo. Depois, Mustafa Pektemek teve um desvio ligeiramente ao lado, enquanto o substituto Filip Hološko obrigou Thibaut Courtois a uma excelente defesa instantes antes do final, dando a Carlos Carvalhal algum optimismo para a segunda mão.