Sporting de gala ofusca City

Sporting 1-0 Manchester City FC
A estreia de Xandão a marcar deixou o Sporting em vantagem nos oitavos-de-final frente ao líder da Premer League.

Sporting de gala ofusca City
Sporting de gala ofusca City ©UEFA.com

O Sporting ganhou vantagem nos oitavos-de-final da UEFA Europa League ao derrotar o Manchester City FC na primeira mão, por 1-0, no Estádio José Alvalade.

A estreia de Xandão a marcar ao sexto jogo pelo Sporting, seis minutos depois do intervalo, abriu caminho ao triunfo no desafio 250 dos "leões" nas competições europeias e aumentou para dez a série sem perder perante os seus adeptos nas competições da UEFA. Numa exibição sem falhas e plena de entreajuda, o Sporting impôs ao líder da Premier League, que viu Aleksandar Kolarov e Mario Balotelli acertarem na trave na segunda parte, o primeiro desaire ante oponentes de Portugal ao quinto confronto e leva uma vantagem preciosa para daqui a uma semana, em Inglaterra, onde Ricardo Sá Pinto não vai poder contar com João Pereira, devido a ter visto um cartão amarelo nesta partida.

O primeiro lance de algum perigo pertenceu ao Sporting, quando Stjin Schaars errou o alvo ao tentar rematar de longe por cima Joe Hart, após alívio deficiente por parte do guarda-redes do City. A equipa de Roberto Mancini sofreu uma contrariedade logo de seguida, ao ver o capitão e defesa-central Vincent Kompany sair devido a lesão. Aproveitando a momentânea superioridade numérica dos “leões”, João Pereira surgiu em boa posição na área, aos dez minutos, após combinar com Marat Izmailov, mas Hart defendeu o remate cruzado do lateral-direito.

Joleon Lescott entrou a substituir Kompany e, em cima da dúzia de minutos, Kolo Touré, de cabeça e na sequência de cruzamento de James Milner, proporcionou excelente defesa a Rui Patrício, com o pé direito e à queima-roupa, antes de Gareth Barry atirar a rasar o poste aos 26. Com dificuldades em entrarem na grande área adversária, os comandados de Ricardo Sá Pinto quiseram surpreender em pontapés de longa distância, mas as tentativas de João Pereira, Emiliano Insúa, Matías Fernández e Daniel Carriço não chegaram a assustar o City.

A fazer dupla no ataque com Edin Džeko, Sergio Agüero rematou à figura de Patrício nos descontos da etapa inicial e pouco depois do reatamento, David Silva rematou em jeito por cima da trave. Só que foi mesmo o Sporting a marcar, quando Hart defender o livre de Matías e a recarga de Xandão antes do defesa brasileiro, de costas para a baliza, marcar de calcanhar à segunda tentativa.

Patrício voltou a brilhar frente a Agüero imediatamente a seguir e, a meio da segunda parte, Insúa ofereceu o golo a Ricky van Wolfswinkel só que o remate de ponta-de-lança holandês, sem qualquer oposição e de frente para a baliza, saiu à figura de Hart. Um cruzamento largo de Aleksandar Kolarov ainda bateu na parte de cima da barra de Patrício, antes do recém-entrado Mario Balotelli cruzar para o desvio de Silva ao lado, mas o Sporting aguentou as investidas do City, viu Balotelli cabecear à barra aos 86 minutos, Xandão negar o golo a Agüero e conseguiu segurar a vitória.