Metalist volta a golear Salzburgo

Metalist 4-1 Salzburg (total: 8-1)
Outra excelente exibição da equipa mais goleadora da prova ditou um duelo nos oitavos-de-final com o campeão grego, o Olympiacos.

Sebastián Blanco marcou o terceiro golo do Metalist ao Salzburgo
Sebastián Blanco marcou o terceiro golo do Metalist ao Salzburgo ©Getty Images

O Olympiacos FC terá o dúbio prazer de defrontar o FC Metalist Kharkiv nos oitavos-de-final da UEFA Europa League, após um triunfo por 4-1 na Ucrânia ter terminado com as aspirações do FC Salzburg, que já havia perdido por 4-0 na primeira mão.

O Salzburgo, de Ricardo Moniz, tinha feito um bom trabalho ao manter sob controlo o melhor ataque da prova até ao autogolo do capitão Martin Hinteregger a meio da primeira parte. Jakob Jantscher respondeu após o intervalo, mas a sua tentativa pouco importunou o Metalist que, por seu turno, voltou a marcar, por intermédio de Jonathan Cristaldo e Sebastián Blanco, assim que acelerou o ritmo. Marlos, já mais perto do final, fechou a contagem.

Uma entusiástica massa associativa esperava outra goleada frente a uma equipa que já havia sido arrasada na Áustria, mas, para crédito do Salzburgo, os austríacos fizeram um bom trabalho ao sacudir a pressão da equipa de Myron Markevich, e até pareceram ameaçadores até que, aos 28 minutos, após um rápido contra-ataque, Hinteregger desviou para as próprias redes um remate mal-direccionado de José Ernesto Sosa.

Taison, um dos jogadores mais tecnicistas dos ucranianos, podia ter feito o 2-0 poucos segundos após o reatamento, mas rematou ao lado quando se encontrava em boa posição, depois de, ainda na primeira parte, ter obrigado Alexander Walke a uma boa defesa.

O Salzburgo empatou quando Oleksandr Goryainov só conseguiu sacudir o remate de Jonathan Soriano na direcção da cabeça de Jakob Jantscher, que finalizou à boca da baliza. Contudo, o Metalist não demorou a reagir: Jonathan Cristaldo aguentou a pressão de Andreas Ulmer na área e rematou fora do alcance de Walke. Depois, Sebastián Blanco apontou o terceiro tento, apesar das tentativas desesperadas de Franz Schiemer em evitar o golo sobre a linha.

Pouco depois, o substituto Marko Dević rematou ao poste da baliza de Walke e Jonathan Soriano obrigou Goryainov a uma defesa por instinto já perto do final. Marlos, contudo, ainda teve a última palavra, ao desviar com um joelho um remate cruzado de Dević.