AEK e Omonia aumentam prestígio de Chipre

Os cipriotas do AEK Larnaca e do Omonia conseguiram triunfos "sensacionais" frente a adversários cotados e, graças às vitórias por 3-0, ficaram em boa posição para passarem ao "play-off".

Gonzalo García marcou pelo AEK Larnaca
Gonzalo García marcou pelo AEK Larnaca ©Domenic Aquilina

O treinador do AEK Larnaca FC, Ton Caanen, ficou "espantado" depois de a sua equipa bater os checos do FK Mladá Boleslav, por 3-0, numa terceira pré-eliminatória da UEFA Europa League em que os clubes cipriotas estiveram em destaque.

"É um excelente resultado", afirmou o técnico holandês, depois do triunfo da sua equipa no GSZ Stadium. "Marcámos três golos mas, o mais importante, é que não sofremos nenhum."

Gregor van Dijk, um dos quatro holandeses que alinharam na equipa inicial, inaugurou o marcador na conversão de uma grande penalidade à passagem da hora de jogo. Gonzalo García aumentou a vantagem e Tim de Cler estabeleceu o resultado final já em período de compensação, deixando o AEK numa posição confortável para o encontro da segunda mão, marcado para a próxima quinta-feira, na República Checa. Caanen evita entrar em euforia e avisou que "nada está decidido", acrescentando: "Estamos em vantagem, mas não garantimos a qualificação. A segunda mão vai começar com 0-0 no marcador."

O treinador do AC Omonia, Neophytos Larkou, também se mostrou cauteloso depois de ter uma estreia de sonho nas competições europeias. Os detentores da Taça de Chipre estavam longe de ser favoritos no embate com os holandeses do ADO Den Haag, mas fizeram questão de contrariar as expectativas. Uma grande penalidade de Alex, no primeiro tempo, abriu caminho para o triunfo dos cipriotas, com Hernán Rengifo e Dimitris Christofi a levarem o marcador até aos 3-0.

"Os jogadores empenharam-se ao máximo e todos estiveram muito concentrados," explicou o técnico Larkou. O único ponto negativo nesta ronda para o futebol cipriota foi a derrota do Anorthosis Famagusta FC, por 2-0, na recepção ao FK Rabotnicki.