Velhos rivais voltam a encontrar-se

Benfica e PSV renovam nos quartos-de-final da UEFA Europa League um duelo que não era retomado desde 1998, ano do último dos cinco confrontos entre ambas as equipas.

O Benfica igualou o desempenho da época passada ao chegar aos quartos-de-final
O Benfica igualou o desempenho da época passada ao chegar aos quartos-de-final ©Getty Images

Benfica e PSV renovam nos quartos-de-final da UEFA Europa League um duelo que não era retomado desde 1998, ano do último dos cinco confrontos entre ambas as equipas.

Jogos anteriores
• O duelo entre o Benfica e o PSV constitui a única eliminatória dos quartos-de-final da UEFA Europa League entre equipas que já se defrontaram anteriormente. Em termos estatísticos, o registo, após cinco encontros, está perfeitamente equilibrado, pois ambos os conjuntos apresentam uma vitória, três empates e uma derrota.

• O Benfica empatou um encontro e perdeu outro em Lisboa, enquanto o PSV empatou ambos os jogos realizados em casa frente às "águias".

• O primeiro desafio entre os dois clubes verificou-se nos quartos-de-final da Taça dos Vencedores de Taças de 1974/75. O Benfica empatou 0-0 em Eindhoven, mas perdeu a segunda mão por 2-1, realizada no Estádio da Luz, frente ao conjunto dirigido por Kees Rijvers.

• As equipas nesse jogo realizado a 19 de Março de 1975, em Lisboa, foram as seguintes:
Benfica: José Henrique, Artur Correia, Barros, Messias, Humberto Coelho, Vítor Martins (Simões 74), Moinhos, Toni, Vítor Baptista, Eusébio, Diamantino Costa.
PSV: Van Beveren, Deijkers, Nordqvist, Edström (Quaars 14), Strik, Lubse, René van de Kerkhof (Dahlqvist 74), Willy van de Kerkhof, Van Kraay, Krijgh, Van der Kuijlen.

• O PSV dirigido por Guus Hiddink derrotou o Benfica sob as ordens de Toni na final da Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1987/88, por 6-5, no desempate por grandes penalidades, mercê de uma defesa de Hans van Breukelen na tentativa de conversão de António Veloso.

• As equipas nesse jogo realizado em Estugarda, a 25 de Maio de 1988, foram as seguintes:
PSV: Van Breukelen, Gerets, Nielsen, Koeman, Heintze, Van Aerle, Vanenburg, Linskens, Lerby, Kieft, Gillhaus (Janssen 107).
Benfica: Silvino, Veloso, Dito, Mozer, Álvaro, Chiquinho, Shéu, Elzo, Pacheco, Magnusson (Hajry 112), Rui Águas (Wando 51).

• Os mais recentes embates entre as duas equipas verificaram-se na fase de grupos da UEFA Champions League de 1988/89. O Benfica, então dirigido por Graeme Souness, triunfou por 2-1 em casa e empatou 2-2 no terreno dos holandeses, na altura comandados por Bobby Robson.

• O actual capitão do Benfica, Nuno Gomes, jogou em ambas as mãos, tendo marcado uma vez em Lisboa e duas em Eindhoven.

• Na última vez em que as duas equipas se defrontaram, em Lisboa, a 30 de Setembro de 1998:
Benfica: Preud'homme, Sousa, Andrade, Ronaldo, Bruno Basto, Pembridge, Poborský (Pringle 77), Hugo Leal, Thomas (Kandaurov 60), Nuno Gomes (Deane 77), João Pinto.
PSV: Waterreus, Abel Xavier, Marcos, Lucius, Van der Doelen (Bruggink 80), Khokhlov, Faber, Iwan (Rommedahl 63), Kolkka, Van Nistelrooy, De Bilde (Nilis 63).

• Abel Xavier, que participou em ambos os jogos desta eliminatória pelo PSV, representou o Benfica de 1993 a 1995.

Retrospectiva
• Incluindo esses jogos anteriores com o PSV, o Benfica efectuou 17 partidas frente a equipas oriundas da Holanda e o registo apresenta seis vitórias, seis empates e cinco derrotas (cinco triunfos, um empate e dois desaires em Lisboa). Para além da final da Taça dos Campeões de 1988, o Benfica efectuou outro jogo frente a adversários holandeses em campo neutro, tendo perdido por 3-0, em Paris, frente ao AFC Ajax, num jogo de repetição dos quartos-de-final da Taça dos Campeões de 1968/69.

• Os nove jogos do PSV frente a adversários portugueses saldaram-se por duas vitórias, quatro empates e três derrotas (um triunfo, um empate e dois desaires em Portugal).

• O Benfica não perde há quatro encontros na UEFA Europa League – três vitórias e um empate – e perdeu somente um dos últimos 12 encontros realizados em casa nas competições europeias – desaire de 2-1 ante o FC Schalke 04 na fase de grupos da presente edição da UEFA Champions League, resultado que interrompeu uma série de dez vitórias e um empate.

• O PSV não perde fora nas competições europeias há cinco encontros, tendo somado quatro vitórias e um empate nas suas deslocações e marcado nove golos.

• O Benfica foi eliminado pelo Liverpool FC nesta fase da UEFA Europa League da temporada passada. Depois de ter vencido por 2-1 no Estádio da Luz, saiu derrotado de Anfield por 4-1.

Factos das equipas
• Óscar Cardozo e Franco Jara são os melhores marcadores do Benfica na presente edição da UEFA Europa League, cada qual com dois golos, desde que os "encarnados" entraram na competição, nos 16 avos-de-final, provenientes da fase de grupos da UEFA Champions League.

• Marcelo, Erik Pieters, Ola Toivonen e Balázs Dzsudzsák participaram em todos os dez encontros realizados pelo PSV desde a fase de grupos da UEFA Europa League. O ponta-de-lança húngaro Dzsudzsák é o melhor marcador da formação nesta edição da prova, com quatro golos.

• Javier Saviola, do Benfica, defrontou o PSV ao serviço do AS Monaco FC nos oitavos-de-final da UEFA Champions League de 2004/05; os franceses  perderam por 1-0 em Eindhoven e por 2-0 em casa.

• A segunda mão desta eliminatória será o 100º jogo do na Taça UEFA e UEFA Europa League. A próxima derrota dos "encarnados" será a 100ª em jogos das competições europeias; a cumprir o 332º desafio nas provas da UEFA, o Benfica é o clube mais experiente ainda em prova.

• O treinador do Benfica, Jorge Jesus, defrontou equipas holandesas nas provas da UEFA quando o Sp. Braga, por si dirigido, derrotou o SC Heerenveen, por 2-1, na fase de grupos da Taça UEFA de 2008/09.

• Com Braga e Benfica ainda em prova, esta é a primeira vez que há três clubes portugueses presentes nos quartos-de-final da mesma prova de clubes da UEFA.

• O sorteio determinou que os embates dos quartos-de-final da UEFA Europa League vão ser disputados entre clubes que estão em prova desde o início da fase de grupos (Dynamo Kyiv, FC Porto, PSV Eindhoven e Villarreal) e clubes que transitaram da fase de grupos da UEFA Champions League (Spartak, FC Twente, Braga e Benfica).

• O clube que seguir em frente mede forças nas meias-finais com o vencedor do embate entre Dínamo Kiev e Braga, a 28 de Abril e 5 de Maio, jogando a segunda mão perante os seus adeptos. O vencedor desta eliminatória será designado como equipa visitante na final, agendada para a Dublin Arena, a 18 de Maio.

• Caso o Braga defronte o Benfica, será a primeira vez que duas equipas portuguesas estarão frente-a-frente nas provas de clubes da UEFA.

Topo