Apostar no ataque

Thomas Schaaf e Unai Emery afinaram pelo mesmo diapasão na antevisão do encontro entre o Werder Bremen e o desfalcado Valência: o ataque é a melhor defesa.

O treinador do Bremen, Thomas Schaaf, está optimista
O treinador do Bremen, Thomas Schaaf, está optimista ©Getty Images

Thomas Schaaf prometeu que o Werder Bremen vai jogar ao ataque frente ao Valencia CF, pois essa é a melhor forma de defender a vantagem por ter empatado a um golo em casa do adversário, na primeira mão dos oitavos-de-final.

"É importante fazermos o nosso jogo e, normalmente, jogamos ao ataque", explicou Schaaf, que treina a equipa mais concretizadora da UEFA Europa League, com 22 golos em nove jogos, mas que na semana passada não conseguiu melhor do que um empate em Espanha. A vocação ofensiva dos alemães será reforçada pelos regressos de Mesut Özil, Marko Marin e Torsten Frings, que estão recuperados fisicamente, e também pelo novo relvado do Weserstadion, que “vai proporcionar boas trocas de bola".

No domingo passado, o Bremen venceu por 1-0 em casa do TSG 1899 Hoffenheim e não perde há seis jogos. Os resultados que os alemães fizeram esta época no seu estádio nos desafios europeus também motivam preocupação no Valência. O Bremen venceu os cinco partidas disputadas, incluindo os desafios do “play-off”, tendo apontado 19 golos, o que leva Schaaf a pedir alguma cautela aos seus jogadores. "Também temos de ser muito compactos na defesa: o segredo é encontrar o equilíbrio entre o ataque e a defesa. Estou à espera de um jogo intenso".

A filosofia de Schaaf é partilhada pelo seu homólogo do Valência, Unai Emery, formação na qual actuam os portugueses Miguel e Manuel Fernandes. "Temos de marcar e não sofrer, o que será muito difícil, mas queremos pressionar desde o ataque", explicou. "O Bremen vai colocar-nos sob pressão e vamos tentar fazer melhor do que no último jogo, frente ao FC Barcelona [derrota por 3-0 no domingo]. Esta é uma grande oportunidade para regressar aos bons resultados".

As probabilidades de isso acontecer diminuíram na terça-feira, quando foi anunciado que David Albelda e David Navarro estão impedidos de jogar devido a lesão. Com Éver Banega e Pablo Hernández suspensos, o regresso de David Villa, recuperado de uma lesão num ombro, acaba por ser insuficiente para compensar as ausências. "É uma pena não podermos contar com vários jogadores, mas não há nada a fazer", lamentou Emery. "O nosso objectivo é chegar até à final de Hamburgo".