O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
A partir de 25 de Janeiro, o UEFA.com já não vai suportar o Internet Explorer.
Para obter a melhor experiência possível, recomendamos que use Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Apostar tudo

Jorge Jesus reconheceu que a prioridade do Benfica é a Liga, mas isso "não retira a ambição de quer ir longe" na UEFA Europa League, na decisão dos oitavos-de-final frente ao Marselha.

Apostar tudo
Apostar tudo ©UEFA.com

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, reconheceu que a prioridade do Benfica é a Liga portuguesa, mas destacou que isso "não retira a ambição de quer ir longe" na UEFA Europa League, quando se prepara para a segunda e decisiva mão dos oitavos-de-final frente ao Olympique de Marseille, esta quinta-feira, em França.

"O principal objectivo do Marselha é o campeonato, mas o nosso também. São provas distintas e não nos retira a ambição de querer passar a eliminatória", revelou o técnico dos "encarnados" na antevisão do encontro. “Queremos recuperar o prestígio do clube porque o Benfica foi afastado na fase de grupos da época passada”.

Jesus não vai poder contar com o esquerdino César Peixoto na cidade banhada pelo Mediterrâneo ante a equipa de Didier Deschamps, devido a uma lesão no joelho esquerdo, mas confirmou que não irá fazer poupanças tendo em vista a final da Taça da Liga, no domingo, diante do FC Porto. “Em relação ao desgaste da equipa, se tivermos de arriscar iremos fazê-lo, independentemente do encontro de domingo", onde o detentor do troféu defronta o campeão lusitano, no Algarve.

Os gauleses partem com ligeira vantagem devido ao empate 1-1 na primeira mão, no Estádio da Luz, mas Jesus está confiante: "O Marselha está em vantagem porque fez um golo, mas isso não implica que não tenhamos a mesma confiança. Estamos convictos que vamos marcar. Cada jogo tem uma estratégia diferente, mas temos um modelo de jogo definido e iremos segui-lo". No único embate entre as duas formações, o líder da Liga lusitana saiu derrotado do Stade Vélodrome, por 2-1, nas meias-finais da Taça dos Clubes Campeões Europeus, a 4 de Abril de 1990, mas acabou por seguir em frente mercê do triunfo de 1-0 no encontro de Lisboa".

O médio Carlos Martins dise: "Sabemos que vai ser duro. Eles têm uma equipa forte; são exímios a controlar a bola. Gostam de dominar e ter posse de bola, mas conhecemo-los da semana passada, e ainda melhor depois do jogo de quinta-feira".

O tento conseguido por Hatem Ben Arfa na capital lusitana faz com que o nulo seja suficiente para apurar os franceses. Contudo, Deschamps garantiu que a sua formação não irá jogar para empate. "Começamos o jogo apurados e, se não houver golos, seguimos em frente. Contudo, não vamos jogar para o 0-0, não temos equipa para isso. Será importante defender bem, como fizemos durante uma hora no primeiro jogo, e concretizar as oportunidades de golo que surgirem. Se marcarmos, ficaremos com margem de manobra adicional".

O técnico gaulês, que participou nos dois desafios entre as duas equipas em 1990, acrescentou: "Vai ser um jogo complicado por causa da qualidade do adversário. Teremos de controlar a bola, porque o Benfica é uma equipa que a sabe conservar. A nossa prioridade é o campeonato e garantir o acesso à próxima edição da Champions League, mas não nos podemos esquecer da Europa League".