Incansável Twente divide louros

O médio eslovaco Miroslav Stoch explicou a fórmula da vitória (1-0) do Twente sobre o dominador Bremen em Enschede: "Todos fizeram o melhor em prol do grupo".

Os adeptos do Twente demonstram o valor do trabalho de equipa antes do jogo com o Bremen
Os adeptos do Twente demonstram o valor do trabalho de equipa antes do jogo com o Bremen ©Getty Images

Foi um momento de brilhantismo individual protagonizado por Theo Janssen que, em última análise, estabeleceu a diferença entre FC Twente e Werder Bremen. O médio holandês, de 28 anos, atirou de longe para dar à equipa anfitriã uma vantagem preciosa na primeira mão dos 16 avos de final da UEFA Europa League, frente aos alemães. Porém, o esforço dos seus companheiros de equipa foi igualmente importante.

O veterano Sander Boschker, de 39 anos, guarda-redes do Twente, esteve também em grande plano ao realizar várias intervenções absolutamente fulcrais que mantiveram os dominadores alemães a zeros. Ilustrativo foi o duelo individual com Claudio Pizarro na primeira parte, mas os colegas do quarteto defensivo foram igualmente distinguidos: "Jogámos bem e estivemos muito organizados", destacou o lateral Dwight Tiendalli. "A chave para o triunfo foi a defesa. Actuámos como um todo. É muito importante impedir que o adversário faça golos quando se joga em casa e conseguimos isso neste jogo".

"Acho que merecemos a vitória", acrescentou o companheiro de equipa Miroslav Stoch. "Queríamos mostrar a todos que conseguimos defrontar equipas do nível do Bremen, que é uma das melhores da Europa. Eles criaram várias oportunidades na primeira parte, mas na segunda estivemos muito bem, muito concentrados a nível defensivo. Todos fizeram o melhor em prol do grupo".

Para o médio do Bremen, Peter Niemeyer, que assinou o 100º jogo em provas europeias, entre 2002 e 2007, a noite acabou por ser mais amarga do que o desejado. "Foi muito bom ter sido ovacionado pelos adeptos da casa quando fui substituído na segunda parte, mas viemos cá para vencer e estou obviamente desapontado", afirmou. "Se tivéssemos melhor aproveitamento das nossas ocasiões de golo na primeira parte o jogo teria sido muito diferente, mas fomos castigados pela falta de eficácia. O Twente merece crédito na vitória porque conseguiu fechar-se bem e limitou o número de oportunidades criadas pela nossa equipa".

A vitória desta quinta-feira deu aos comandados de Steve McClaren uma enorme dose de autoconfiança. "Eles terão uma mentalidade mais ofensiva na próxima semana, mas se jogarmos com dose tão grande a nível de disciplina táctica, como fizemos neste jogo, então, sem dúvida, teremos boas hipóteses de seguir em frente", afirmou Tiendalli. Stoch mostrou também enorme fé: "Mostrámos grande carácter neste jogo e espero que consigamos actuar ainda melhor na próxima semana, em Bremen, e alcançar o apuramento para a próxima fase", afirmou o médio eslovaco de 20 anos.