Juve anula ameaça holandesa

Juventus 0-0 AFC Ajax (total: 2-1)
A formação italiana aguentou a pressão do Ajax e vai agora defrontar os ingleses do Fulham nos oitavos-de-final.

Alessandro Del Piero, da Juventus, e Gregory van der Wiel, do Ajax
Alessandro Del Piero, da Juventus, e Gregory van der Wiel, do Ajax ©Getty Images

A Juventus vai defrontar o Fulham FC nos oitavos-de-final da UEFA Europa League, depois de ter segurado um empate sem golos em Turim, frente ao AFC Ajax.

Num encontro muito táctico, os "bianconeri" procuraram, acima de tudo, segurar a vantagem conquistada na primeira mão e, apesar de terem estado mais perto de marcar do que o Ajax, com Mohamed Sissoko a atirar à trave na primeira parte, este é um resultado conseguido sobretudo pela solidez defensiva frente a uma equipa visitante que procurou, dentro do possível, ameaçar a vantagem italiana de 2-1 trazida da primeira volta.

Para conseguir tal intento, o Ajax começou, de forma promissora, com Siem de Jong e Christian Eriksen a aparecer em bom plano. No entanto, Alex Manninger, guardião da Juve, quase era batido pelo chapéu de Toby Alderweireld. A meio da primeira parte, o austríaco desviou um canto para os pés de Jan Vertonghen e ainda viu De Jong e Marko Pantelić atirarem de longe, embora sem grande convicção.

Os anfitriões começaram a tomar conta das operações à medida que o jogo avançava e Claudio Marchisio pôs à prova os reflexos de Maarten Stekelenburg com um remate forte, antes de Sissoko, aos 16 minutos da etapa complementar, disparar uma verdadeira bomba de cabeça ao ferro da baliza holandesa, na sequência de um canto batido por Diego ao segundo poste. David Trezeguet entrou para o lugar do lesionado Amauri e, numa recarga, disparou por cima, a cerca de dois metros da baliza.

Ainda que de forma cautelosa, os "bianconeri" avançaram mais no terreno e foram criando perigo na sequência de livres. Aos 31 minutos, dois cantos consecutivos resultaram em dois cortes de cabeça dos visitantes, em cima da linha: Georgio Chiellini viu Eyong Enoh negar-lhe o golo e antes havia sido Nicola Legrottaglie a sair frustrado após Eriksen fazer o mesmo em lance muito parecido. A formação holandesa conseguiu reagir depois do intervalo com Pantelić a cabecear ao lado na sequência de canto cobrado por Demy de Zeeuw, aos 48 minutos, isto antes de Eriksen obrigar Manninger a aplicar-se.

Pantelić voltou a tentar a sua sorte aos 63 minutos. Fintou para zona de remate, enganou dois defesas locais e disparou a 20 metros da baliza, mas a Juve também quase provocava mossa pelo seu capitão Alessandro Del Piero que, de livre, atirou para defesa difícil de Sketelenburg. A última palavra no jogo foi holandesa, com Urby Emanuelsson a disparar rasteiro, rente ao poste, já em tempo de compensação.