O UEFA.com funciona melhor noutros browsers
A partir de 25 de Janeiro, o UEFA.com já não vai suportar o Internet Explorer.
Para obter a melhor experiência possível, recomendamos que use Chrome, Firefox ou Microsoft Edge.

Švento garante perfeição

Villarreal CF 0-1 FC Salzburg
A finalização apurada de Dušan Švento permitiu que o líder do Grupo G alcançasse o excepcional registo de 18 pontos.

Dušan Švento bateu Javier Oliva, aponto o golo da vitória do Salzburgo no El Madrigal
Dušan Švento bateu Javier Oliva, aponto o golo da vitória do Salzburgo no El Madrigal ©Getty Images

O FC Salzburg terminou uma espectacular participação na fase de grupos da UEFA Europa League com uma vitória por 1-0 em casa do Villarreal CF. O golo madrugador apontado por Dušan Švento ofereceu aos austríacos o máximo possível: seis vitórias em seis jogos, tendo sofrido só dois golos.

Em grande estilo
O Salzburgo foi uma revelação nesta campanha, com o seu futebol rápido, ao primeiro toque e em contra-ataque a permitir-lhe abrir o marcador no El Madrigal, abriu o marcador. Com o Villarreal a carregar no ataque, a bola foi sacudida para o meio-campo, Simon Cziommer recebeu-a e, rapidamente, fez um "chapéu" aos centrais anfitriões. Dušan Švento recebeu a bola, já contando com este passe e perante Javier Oliva, habitual segunda escolha na baliza dos espanhóis e que teve uma hesitação fatal, aproveitada pelo médio eslovaco, que esticou ao máximo a perna esquerda para empurrar a bola, enviando-a junto ao ângulo.

Oportunidade de Llorente
Apenas sete minutos haviam passado e foi preciso quase meia-hora para o "submarino amarelo" criar perigo. Quando o fez, o guarda-redes do Salzburgo, Eddie Gustafsson, mostrou ao guardião adversário que tanto a firmeza como a rapidez de reflexos são fundamentais, ao arrancar em grande velocidade para se sair aos pés de Llorente negando-lhe grande oportunidade de golo, até porque se encontrava totalmente isolado. O atacante basco, Bruno Soriano e muito particularmente Jonathan Pereira trabalharam imenso para tentar impor a superioridade do Villarreal no jogo, mas os resultados foram poucos. Rabiou Afolabi e Ibrahim Sekagya eram verdadeiras torres no eixo defensivo da formação comandada por Huub Stevens, enquando Cziommer geria a posse de bola com grande inteligência.

Ataque final
De qualquer modo, o jogo decorria em casa do Villarreal e a inclusão de maior experiência e qualidade com as entradas de Joan Capdevilla e Guiseppe Rossi, fez com que os austríacos, vencedores do grupo, defendessem cada vez mais atrás. Nilmar esquentou as mãos de Gustafsson na sequência de um canto de Damián Escudero, que levou a bola à trave aos 60 minutos. Era a melhor oportunidade para os espanhóis chegarem ao empate e, feitas as contas, acabou por ser uma noite para esquecer para a equipa da casa, em que o golo mais parecia um feito impossível.