Naldo quer Bremen tranquilo

O facto de a final da UEFA Europa League se realizar em Hamburgo pode servir de motivação para o Bremen, mas o defesa brasileiro Naldo apelou à calma mesmo após a vitória (3-0) em Bilbau.

Naldo eleva-se e faz o 2-0 para o Bremen
Naldo eleva-se e faz o 2-0 para o Bremen ©Getty Images

Apesar de ter assegurado uma vitória por 3-0 no terreno do Athletic Club, o defesa-central brasileiro Naldo, do Werder Bremen, insistiu que falta percorrer um longo caminho até que a equipa comece a sonhar com um lugar na final da UEFA Europa League.

Início em grande
Já com lugar garantido no sorteio de sexta-feira, dos 16 avos-de-final, no mesmo agrupamento do Nacional, o clube alemão venceu em San Mamés graças a uma excelente exibição na primeira parte, na qual valeram os golos de Claudio Pizarro, Naldo e Markus Rosenberg. Foi a segunda vez que a equipa orientada por Thomas Schaaf derrotou o emblema de Bilbau no Grupo L e Naldo referiu ao uefa.com que a chave do sucesso esteve na preparação do jogo. "Sabíamos que, quando jogam em casa, eles pressionam bastante, pelo que era importante neutralizar o ataque deles", afirmou o jogador brasileiro. "Começámos de forma muito forte e não lhes demos espaço".

Território familiar
Muito utilizado no Bremen desde que assinou pelos alemães, proveniente do CA Juventude, em 2005, o central marcou na final da Taça UEFA do ano passado, perdida para o FC Shakhtar Donetsk. Com a final desta primeira edição da UEFA Europa League a ter lugar na vizinha cidade de Hamburgo, Naldo, de 27 anos, sabe que seria muito especial a equipa germânica estar novamente no encontro decisivo: "Queremos muito lá estar, pois a final deste ano é em Hamburgo. Dito isto, sabemos por experiência que vamos defrontar uma equipa poderosa na próxima eliminatória – na época passada tivemos pela frente o AC Milan –, por isso temos de nos concentrar na nossa tarefa e levar as coisas passo a passo".

Objectivo assegurado
Entretanto, o guarda-redes do Athletic, Gorka Iraizoz, afirmou que não podem existir desculpas para o deslize da primeira parte e sublinhou que há que tirar ilações desta derrota, numa altura em que o conjunto do País Basco se prepara para saber qual o seu adversário nos 16 avos-de-final. "Foi um jogo em que podíamos ter ganho um bom prémio; chegámos ao último encontro já qualificados e devíamos ter desfrutado mais, mas acabou por se tornar numa noite complicada para nós", afirmou o jogador de 28 anos ao uefa.com. "Tivemos alguns problemas relacionados com lesões e vimo-nos obrigados a utilizar alguns jovens na equipa, mas tínhamos obrigação de estar à altura do embate. De qualquer forma, conseguimos ficar em segundo lugar e cumprimos o nosso objectivo".