Schaaf apela à concentração

O Bremen pode assegurar o primeiro lugar do Grupo L frente ao Nacional e, apesar de não perder há 21 jogos, Thomas Schaaf sabe que os visitantes "evoluíram" bastante.

Thomas Schaaf, treinador do Bremen, acredita que a sua equipa vai manter a concentração
Thomas Schaaf, treinador do Bremen, acredita que a sua equipa vai manter a concentração ©Getty Images

O Werder Bremen pode assegurar o primeiro lugar do Grupo L frente ao Nacional da Madeira, mas, apesar da série de 21 jogos sem perder e com o registo caseiro imaculado nas competições europeias esta época, Thomas Schaaf está consciente que os visitantes "evoluíram" desde o último encontro entre as duas equipas.

Concentração
Schaaf já tinha assegurado a presença do Bremen nos 16 avos-de-final a duas jornadas do fim e está esperançado em manter o bom momento de forma, situação que também proporcionou a ascensão da equipa ao segundo lugar da Bundesliga. "A preparação para este jogo foi a mesma que para outro qualquer, já que vamos enfrentar um adversário difícil", disse, apelando à concentração total por parte da sua equipa, apesar de estar apurada. "Queremos jogar da forma a que estamos habituados, dominar o jogo e conceder o mínimo de oportunidades ao adversário".

Nacional "evoluiu"
O clube alemão venceu o Nacional na jornada inaugural por 3-2, no Funchal, e só mesmo uma vitória permite à equipa portuguesa manter vivas as esperanças de continuar em prova. Por isso, Schaaf é cauteloso em relação ao adversário que sente ter melhorado desde Setembro. "Vão tentar dar poucos espaços na retaguarda e apostar no contra-ataque para surpreender", previu. "Vão fazer tudo para vencer – afinal de contas, é a sua última oportunidade. O Nacional evoluiu desde o primeiro jogo, possui vários jogadores jovens que se têm destacado e isso vê-se no seu desempenho no campeonato português".

Objectivo de Hugo Almeida
O Bremen não perde numa competição oficial desde 8 de Agosto e um triunfo sobre o Nacional garante o primeiro lugar do grupo, caso o Athletic Club não consiga superar o FK Austria Wien na outra partida. Ao ponta-de-lança português Hugo Almeida, por exemplo, agrada-lhe o facto de defrontar uma equipa do seu país, mas está igualmente interessado em manter o excelente momento de forma do Bremen. "Para mim é sempre especial jogar contra uma equipa portuguesa", disse o dianteiro de 25 anos, "mas não é isso que interessa agora. Seria bom que uma equipa de Portugal seguisse em frente, mas o Werder quer ganhar cada jogo que disputa".

Nacional ainda acredita
José Augusto, treinador-adjunto do Nacional, vai liderar a equipa da Madeira na ausência de Manuel Machado, que se encontra hospitalizado depois de uma intervenção cirúrgica na sexta-feira. Augusto diz que a sua equipa ainda não perdeu a esperança de se apurar no Grupo L. "O primeiro jogo [frente ao Bremen] mostrou que não devemos ser considerados uma equipa fácil. Se tivéssemos um pouco mais de experiência, tudo poderia ter sido diferente. Vamos tentar jogar da forma que sabemos e depois logo se vê o que acontece".