Cléo quer despedida vitoriosa

A participação do Partizan na UEFA Europa League pode ter chegado ao fim, mas depois de uma semana em marcou o golo da vitória no derby de Belgrado, Cléo está determinado a sair em alta.

"O meu coração é preto-e-branco", afirmou Cléo
"O meu coração é preto-e-branco", afirmou Cléo ©FK Partizan

As ambições europeias do FK Partizan (do dianteiro português Almani Moreira) podem ter chegado ao fim mais uma vez, mas depois de uma semana em que marcou o golo da vitória no derby de Belgrado, o avançado Cléo está determinado a sair em alta da UEFA Europa League.

Orgulho em jogo
"Vamos jogar pelo nosso orgulho", disse o jogador brasileiro antes do jogo frente ao Toulouse FC (de Paulo Machado), no Grupo J. "Perdemos os quatro primeiros jogos e já não nos podemos qualificar para a próxima fase. Mas depois do sucesso alcançado no derby, queremos somar pontos e exibir-nos em bom nível. Primeiro frente ao Toulouse, em França, e depois, antes da pausa de Inverno, em casa frente ao FC Shakhtar Donetsk, detentor da Taça UEFA. Os nossos adeptos merecem mais uma ocasião para festejar".

"Delirante"
Se o seu objectivo é fazer sorrir os adeptos "crno-beli", então Cléo está a consegui-lo. Estes já estavam apreensivos no sábado quando, persistindo o empate a um golo a 40 minutos do fim, o Partizan ficou reduzido a dez elementos frente ao Crvena Zvezda, que vinha de uma série de nove jogos sempre a vencer. No entanto, Cléo tinha outra opinião e, pouco depois dos 60 minutos, surpreendeu os anfitriões numa jogada de contra-ataque. "Estávamos dois para dois. Um defesa marcava o Lamine Diarra, por isso decidi seguir sozinho para a baliza", disse o jogador de 24 anos. "Um remate, um golo e um sentimento indescritível – Senti uma aragem quente na alma. Foi o delírio, correr para a bancada sul para partilhar este momento com os adeptos".

Período favorável
Foi uma visão dolorosa para o Estrela Vermelha, que Cléo trocou pelo arqui-rival durante o último Verão, e que permitiu ao Partizan encurtar a distância em relação ao líder para apenas um ponto. "Depois do afastamento da Champions League, nas pré-eliminatórias, o moral estava muito em baixo", confessou, "mas no último mês tudo mudou e estamos cada vez melhores. O Estrela Vermelha ainda tem uma pequena vantagem, mas nas duas últimas jornadas [antes da pausa de Inverno] vamos tentar conseguir seis pontos – talvez seja o suficiente para ascender ao primeiro lugar".

História a favor
O título de campeão de Inverno não representa nada nas contas finais, só que um olhar pela história recente mostra a sua importância. O Partizan foi campeão 21 vezes – incluindo a época passada – e estava na liderança a meio do campeonato em todas as ocasiões. Trata-se de uma estatística importante, tendo em atenção a apetência do Estrela Vermelha para pontas finais arrasadoras. "Os recordes são feitos para serem quebrados", afirma Cléo, convicto de que possa ajudar o Partizan na deslocação até ao terreno do Toulouse, assolado por várias lesões, em partida a contar da UEFA Europa League.