Regresso ao Jogo: a UEFA está a preparar-se para o regresso seguro das suas competições de elite.
Saiba mais >
 

Braga dá passo de gigante

Sp. Braga 3-0 R. Standard de Liège
O conjunto minhoto colocou-se em boa posição para garantir a qualificação para os oitavos-de-final, já que bateu o Standard por 3-0.

André Leone apontou o segundo golo dos bracarenses
André Leone apontou o segundo golo dos bracarenses ©AFP

O Sp. Braga bateu o R. Standard de Liège na primeira mão dos 16 avos-de-final da Taça UEFA, tendo assegurado uma vitória em casa, por 3-0, resultado que abre boas perspectivas aos bracarenses para o encontro da segunda mão.

Oportunidade a abrir
Os minhotos entraram da melhor forma na partida, tendo criado a primeira oportunidade de golo logo aos três minutos, após iniciativa de Renteria. O atacante ganhou a linha de fundo, cruzou atrasado e Meyong rematou de pronto para a baliza de Aragón Espinoza, tendo valido aos belgas o corte de Witsel, quando a bola caminhava para o fundo das redes. Os comandados de Jorge Jesus apresentaram uma boa dinâmica desde o apito inicial e o Standard sofreu uma contrariedade significativa aos dez minutos, já que o capitão de equipa, Defour, foi forçado a sair por lesão, tendo dado o lugar a Nicaise.

Renteria abre o activo
Ainda assim, o conjunto comandado por Laszlo Bölöni respondeu bem, e aos 12 minutos criou um lance de apuro para a baliza de Eduardo, após remate de De Camargo, que o guarda-redes internacional português não conseguiu suster. Contudo, a defesa bracarense aliviou o perigo em definitivo. Pese embora a resposta belga, os "arsenalistas" chegaram à vantagem por intermédio de Renteria, aos 17 minutos. O avançado colombiano rematou cruzado e em arco, à entrada da área, assinando um golo de belo efeito.

Leone dilata vantagem
Aos 25 minutos, o Braga dilatou a vantagem, após jogada de insistência de Evaldo já no interior da área, numa fase de claro domínio dos da casa. O lateral efectuou um passe bem medido para André Leone, que aproveitou para "fuzilar" as redes do Standard, originando nova explosão de alegria no Municipal de Braga. Aos 36 minutos, o Braga poderia ter chegado ao 3-0, na sequência de um cruzamento de Alan no lado direito. Luis Aguiar, de cabeça, proporcionou uma excelente defesa a Espinoza, que evitou males maiores para a sua equipa.

Fechar com chave de ouro
Depois de uma primeira parte de total domínio dos "arsenalistas", a turma da casa foi a primeira a criar perigo no segundo tempo, após livre de César Peixoto, aos 48 minutos. O remate do esquerdino embateu na barreira e quase traia o guarda-redes Espinoza. Com o passar do tempo, a intensidade do jogo caiu um pouco, se bem que o Braga tenha continuado a dominar os acontecimentos, sempre à espreita de aumentar a vantagem, algo que veio a acontecer aos 83 minutos, por intermédio de Luis Aguiar, após passe de Alan. A formação portuguesa preservou assim uma importante vantagem para o encontro da segunda mão, que se realiza no próximo dia 26.

Topo