Os dias loucos de Obradović

Após ter sido capitão de equipa pela primeira vez, o jovem lateral-esquerdo espera agora que o Partizan, do português Almani Moreira, tenha "força suficiente" para alcançar os 16 avos-de-final da Taça UEFA.

Ivan Obradović ao serviço da selecção da Sérvia
Ivan Obradović ao serviço da selecção da Sérvia ©Getty Images

Depois de ter capitaneado o FK Partizan pela primeira vez no fim-de-semana, o jovem lateral-esquerdo Ivan Obradović, de 20 anos, espera agora que a sua equipa tenha "força suficiente" para alcançar os 16 avos-de-final da Taça UEFA e o primeiro passo para cumprir esse objectivo passa por garantir um bom resultado diante da Sampdoria UC.

Outono de loucos
Tem sido um Outono de loucos para Obradović, companheiro de equipa do português Almani Moreira. Ainda elegível para representar os Sub-19 da Sérvia, estreou-se pela selecção principal diante das Ilhas Faroé e marcou logo ao segundo jogo, na vitória por 3-1 diante da Áustria, na fase de qualificação para o Mundial de 2010. "São dias miraculosos", afirmou ao uefa.com. "Ainda há pouco tempo sonhava jogar pelos Sub-19 e agora estou a representar a selecção ao mais alto nível. Fiquei triste por falhar os Jogos Olímpicos por lesão, mas estou a trabalhar muito bem, mantendo a fé e desfrutando do sucesso".

Novas responsabilidades
Entretanto, Obradović ganhou novas responsabilidades ao serviço do seu clube, recebendo a braçadeira de capitão de Nenad Djordjević no empate a dois golos ante o FK Javor Ivanjica. "Outro grande momento", afirmou. "Aos 20 anos era capitão, mesmo que por um jogo, da equipa onde passei oito anos da minha carreira. Senti-me orgulhoso, mas no final algo desapontado, pois o Javor surpreendeu-nos e garantiu um empate a dois golos. Mas vou-me lembrar de ter sido capitão e esquecer-me do resultado. Estamos a defender a 'dobradinha' e queremos ser bem sucedidos novamente".

Teste italiano
O Partizan espera dias felizes na Europa, mas tem pela frente um desafio difícil na abertura do Grupo C, ante a Sampdória. "É uma prova de fogo para nós. A maior parte dos jogadores do Partizan são jovens e querem estar entre os gigantes europeus. Vai ser difícil. A Sampdória está muito bem organizada e tem António Cassano, o seu jogador mais perigoso".

Objectivo principal
Contudo, Obradović mostra-se mais interessado em falar da sua equipa: "Poderia dizer muitas coisas boas acerca deste adversário, mas temos de nos focar em nós mesmos, nas nossas tácticas, forças e responsabilidades. Se pensarmos mais neles que em nós, então será uma catástrofe. O nosso objectivo principal passa por nos qualificarmos para a próxima fase, pelo que temos de acreditar na nossa força em obtê-lo".