Vaslui com metas ambiciosas

Com o apoio financeiro do antigo árbitro Adrian Porumboiu, o clube de Hugo Luz quer desafiar os gigantes de Bucareste e já chegou à Taça UEFA.

O defesa português Hugo Luz em acção pela selecção Sub-21, em 2003
O defesa português Hugo Luz em acção pela selecção Sub-21, em 2003 ©Getty Images

Sucesso na Intertoto
Enquanto o Steaua, Dínamo e Rapid estarão nas competições europeias por terem ficado entre os quatro primeiros classificados do campeonato, o Vaslui, sétimo na época passada, teve de se qualificar via Taça Intertoto. Procurando repetir o feito do FC Oţelul Galaţi, que chegou à final do torneio no Verão passado, o estreante europeu esteve isento na segunda eliminatória e garantiu a qualificação para a última ronda. Nesta fase, recuperou da derrota na primeira mão, por 2-1, diante do PFC Neftçi e venceu os azeri por 2-0 na segunda mão, disputada no sábado, apurando-se para a segunda pré-eliminatória da Taça UEFA. Foi a recompensa pelo investimento de 2,5 milhões de euros realizado pelo presidente Adrian Porumboiu.

Ambição
Tratou-se de um enorme feito para um clube proveniente de uma das regiões mais pobres da Roménia, fundado em 2002 e com apenas três anos de experiência na divisão principal. "Tivemos alguma sorte na segunda mão, mas acabámos por merecer a nossa qualificação", afirmou Viorel Hizo, treinador do Vaslui. O clube oferece um prémio de 50 mil euros para cada jogador pela qualificação para a fase de grupos da Taça UEFA, mas neste momento ainda aguarda pelo sorteio de sexta-feira, relativo à segunda pré-eliminatória. O avançado Mike Temwanjera afirmou: "Vamos encarar a prova passo a passo. Concretizámos o nosso primeiro objectivo. Competir na Europa faz-nos sentir jogadores a sério. Também quero defrontar estas grandes equipas para testar as nossas capacidades".

Reforço português
Porumboiu, observador de arbitragem da UEFA e magnata do sector agrícola, também reconhece o valor do futebol europeu e, como tal, financiou uma das maiores folhas salariais da Roménia no Vaslui. Com o guarda-redes eslovaco Dušan Kuciak, os defesas Dănuţ Munteanu, Gabriel Cânu e o defesa português Hugo Luz, os médios Marian Aliuţă e Stanislav Genchev e o avançado Lucian Burdujan, o antigo árbitro da FIFA construiu uma equipa competitiva. Ao sucesso europeu seguiu-se uma vitória por 1-0 sobre o Steaua, na quarta-feira, na primeira jornada do campeonato. A ambição do presidente em terminar o campeonato nos cinco primeiros parece, de facto, realista.