Dignidade na despedida

Sp. Braga 0-1 Werder Bremen (total: 0-4)
Ivan Klasnić fez, perto do fim, o único tento da partida de despedida dos bracarenses.

Wender, à esquerda de Markus Rosenberg, atirou ao poste da baliza do Bremen
Wender, à esquerda de Markus Rosenberg, atirou ao poste da baliza do Bremen ©Getty Images

O Sp. Braga ficou pelo caminho na Taça UEFA ao voltar a perder diante do Werder Bremen, por 1-0, em partida da segunda mão dos 16 avos-de-final da Taça UEFA, realizada no Estádio Municipal da cidade dos arcebispos.

Milagre esteve longe
Depois do desaire de 3-0 no Werserstadion, onde falhou duas grandes penalidades, a formação orientada por Manuel Machado esperava por um verdadeiro milagre e bem o tentou. No entanto, falhou todas as oportunidades de que dispôs e e viu Ivan Klasnić apontar o golo do triunfo do actual segundo classificado da Bundesliga aos 78 minutos. Os alemães vão ter agora pela frente os escoceses do Rangers FC, que afastaram o Panathinaikos FC, de José Peseiro e Hélder Postiga.

Wender ao poste
Com a eliminatória praticamente decidida, o Bremen, sem o lesionado brasileiro Diego, mas com o português Hugo Almeida no eixo do ataque, concedeu a iniciativa aos homens da casa e estes não se fizeram rogados, pois estiveram perto do golo aos 12 minutos. João Pereira cruzou da direita, Roland Linz - um dos jogadores que falhou um dos penalties na Alemanha - falhou o cabeceamento e Wender rematou cruzado, fazendo a bola ainda bater no poste da baliza de Tim Wiese.

Almeida responde
Logo a seguir, César Peixoto cobrou um livre e o mesmo Wender, de cabeça, errou por pouco o alvo. Mas o maior poderio dos alemães começou a vir ao de cima e, pouco depois da meia-hora, um remate de Hugo Almeida embateu estrondosamente na barra da baliza bracarense, neste encontro à guarda do polaco Paweł Kieszek. Aos 35 minutos, Wiese opôs-se em estilo ao pontapé de longa distância de Roberto Brum e, antes de fechar a etapa inicial, Zé Manel podia ter feito melhor, mas não aproveitou um mau alívio de Naldo.

Entrar e marcar
Machado lançou João Tomás e Vandinho após o reatamento e o Braga, tal como na etapa inicial, voltou a entrar bem na partida. O ponta-de-lança português viu um remate passar a rente à baliza adversária, após boa solicitação de Linz, embora antes disso Almeida tivesse testado novamente a atenção de Kieszek. Matheus foi a derradeira cartada do técnico português, mas também não fez melhor do que os companheiros de equipa. Ao invés, o suplente Ivan Klasnić precisou apenas de oito minutos em campo para fixar o resultado.