Regresso ao Jogo: a UEFA está a preparar-se para o regresso seguro das suas competições de elite.
Saiba mais >
 

Mão cheia para o Bayern

FC Bayern München 5-1 Aberdeen FC (total: 7-3)
Os bávaros passearam classe com a ajuda de Lukas Podolski, autor de dois golos.

Daniel Van Buyten felicitado pelos companheiros de equipa após ter cabeceado para o segundo golo do Bayern
Daniel Van Buyten felicitado pelos companheiros de equipa após ter cabeceado para o segundo golo do Bayern ©Getty Images

O FC Bayern München voou em direcção aos 16 avos-de-final da Taça UEFA, após ter ganho por 5-1 ao Aberdeen FC, em Munique.

Defesas a marcar
Os golos apontados por Lúcio e Daniel Van Buyten na primeira parte e dois de Lukas Podolski e Mark van Bommel na etapa complementar ajudaram o gigante alemão a seguir em frente, com um total de 7-3. Na próxima eliminatória, o Bayern defronta o FC Girondins de Bordeaux ou o RSC Anderlecht.

Lúcio madrugador
O Aberdeen começou o jogo sabendo que teria de marcar para, pelo menos, ter hipóteses de continuar em prova, após o empate a dois golos no Pittodrie, na semana passada. Todavia, o Bayern esteve na frente desde início e, logo aos dois minutos, quase inaugurava o marcador após Luca Toni, de peito, assistir Podolski que, por seu turno, à meia-volta, atirou violentamente à trave. O Bayern chegaria ao golo à passagem do minuto 12, quando Alan Maybury derrubou Toni Kroos. Na sequência do livre, Lúcio acertou em cheio no alvo e não deu hipótese de defesa a Langfield.

Erro sai caro
Aos 24 minutos, a equipa visitante desperdiçou uma preciosa oportunidade de golo, com Darren Mackie a receber um passe longo e a rematar ao lado do poste direito da baliza de Oliver Kahn. Acabaria por ser um erro demasiado caro, na medida em que os bávaros fariam o segundo golo aos 36 minutos, novamente após um livre. Kroos executou muito bem e Van Buyten, de cabeça, desviou a bola fora do alcance de Langfield.

Golos tardios
A equipa de Jimmy Calderwood teve o seu melhor período logo após o intervalo e viu o golo de Mackie ser anulado, por fora-de-jogo, aos 56 minutos. No entanto, o perigo rondava muito mais a baliza de Langfield e Podolski assinou o terceiro tento a 19 minutos do final, depois de o guarda-redes dos escoceses se ter limitado a desviar para a sua baliza o remate de Miroslav Klose. Podolski assinaria o segundo golo na sua conta pessoal pouco depois, ao desviar de cabeça, com sucesso, um canto de Bastian Schweinsteiger. Apesar da equipa visitante ainda ter marcado, através de Steve Lovell, seria Van Bommel, aos 85 minutos, com um poderoso remate, a fechar a contagem.

Topo