Sá Pinto ansioso pela final

Ricardo Sá Pinto considera que o sucesso do Sporting na Taça UEFA é um sinal da qualidade do futebol português.

Por Hugo Pietra

Aos 32 anos, Ricardo Sá Pinto é um dos jogadores mais velhos do Sporting, mas apesar de já ter muita experiência, o seu desejo de ganhar a Taça UEFA na final de quarta-feira com o PFC CSKA Moskva é tão forte como o dos seus companheiros de equipa mais jovens.

Recuperado
As lesões tiraram a Sá Pinto a hipótese de jogar na equipa titular nas últimas épocas, mas a Taça UEFA deu-lhe uma nova vida nesta temporada, até pela perspectiva de disputar a grande final no Estádio José Alvalade a 18 de Maio.

Um sonho
"Desde o início, sabíamos que a final seria realizada no nosso estádio", afirmou o avançado ao uefa.com. "Sabíamos que seria muito difícil chegar à final, já que as nossas exibições nas provas europeias foram sempre imprevisíveis. Pensámos num jogo de cada vez, sabendo que chegar à final seria um sonho para nós".

Estilo ofensivo
Com esse sonho no pensamento, o Sporting foi melhorando e o seu futebol fluido, de estilo ofensivo, transformou a equipa de José Peseiro na grande favorita à conquista do troféu, mesmo antes de ter eliminado nas meias-finais o AZ Alkmaar de forma dramática, graças a um golo marcado nos últimos instantes do prolongamento, no jogo da segunda mão.

À tangente
Os leões conseguiram o apuramento para a final à tangente, mas Sá Pinto não tem dúvidas de que a sua equipa mereceu a sorte. "Merecemos estar nesta final e só nos falta levantar a taça", disse. "Só assim a nossa missão será cumprida e seria um prémio para o longo caminho que tivemos de percorrer".

Destino perigoso
Chegar à final em Lisboa pode parecer um cenário divino, mas a derrota sofrida por Portugal na final do UEFA EURO 2004™ com a Grécia, no Verão passado, ensinou aos jogadores lusos que o destino nem sempre traz finais felizes. Sá Pinto, por exemplo, está à espera de um jogo difícil ante o CSKA.

Russos experientes
"Não poderão ser cometidos muitos erros nesta partida", referiu. "O CSKA e o Sporting são equipas experientes e jogam um futebol de ataque. Ambas merecem estar na final pelo futebol que praticaram ao longo desta época. Tenho a certeza de que será um grande espectáculo e um jogo muito equilibrado".

Papel dos adeptos
Assim, Sá Pinto espera que os adeptos possam ajudar o Sporting a vencer. "Espero que os adeptos sejam o nosso 12º jogador", afirmou. "Eles podem dar aos jogadores a confiança de que necessitam durante o jogo. É muito importante que estejam ao nosso lado".

Novo formato
Os adeptos do Sporting têm feito ouvir a sua voz ao longo de toda a campanha da equipa leonina na Taça UEFA, que pela primeira vez incluiu uma fase de grupos. Sá Pinto aprecia o novo formato da prova. "É mais justo porque as equipas têm quatro jogos para mostrar o que valem. Com o formato antigo, bastava terem um jogo mau para serem afastadas da competição", comentou.

Três finais
O antigo internacional português, que representou 45 vezes a selecção lusa, terá na quarta-feira a oportunidade de ganhar um título europeu, que seria o terceiro em outras tantas temporadas para equipas da SuperLiga, depois de o FC Porto ter conquistado a Taça UEFA em 2002/03 e a UEFA Champions League em 2003/04. "Penso que estamos a mostrar a qualidade do futebol português", afirmou Sá Pinto. "É um grande feito para o nosso país".