Sporting com legítimas esperanças

Os jornais holandeses e portugueses continuam a repartir o favoritismo na eliminatória entre o Sporting e o AZ Alkmaar.

No rescaldo da primeira mão das meias-finais da Taça UEFA, disputada na noite passada, a imprensa holandesa considera que o AZ Alkmaar ainda pode ter esperanças na qualificação para a final, enquanto a imprensa portuguesa dá as mesmas possibilidades ao Sporting.

Sporting 2-1 AZ Alkmaar
Viram bem? É escassa, mas é vantagem; e que golaço, Pinilla. O Sporting viaja para a Holanda com o mesmo resultado obtido na primeira mão dos 16 avos-de-final frente ao Feyenoord. Lá, ganhou também 2-1 e afastou os holandeses. O AZ leva a mesma conta para casa, apesar de também ter marcado primeiro. AZ e Feyenoord são do mesmo campeonato. Hum, Hum… O golo de Pinilla pode bem ter sido a ponte para a final. Foi precioso. (A Bola)

O suplente Mauricio Pinilla acabou com o sonho do AZ de forma cruel, impedindo que a equipa saísse de Portugal com um fantástico empate a um golo. A dez minutos do fim, o avançado chileno bateu a defesa do Alkmaar com um remate de longa distância, mas esse golo não quer dizer que o AZ não tem hipóteses de chegar à final. A derrota por 2-1 dá esperanças para o jogo da segunda mão, marcado para a próxima semana no Estádio Alkmaarderhout. O resultado deve-se em grande parte à exibição do guarda-redes Henk Timmer, que impediu Pinilla de marcar o terceiro golo do Sporting com uma defesa no último minuto. (Algemeen Dagblad, Holanda)

O sonho da presença na final da Taça UEFA continua vivo para o AZ. A derrota por 2-1 sofrida no terreno do Sporting dá esperanças à equipa de Co Adriaanse, que voltou a perder jogadores ontem à noite, pois Michael Buskermolen e Olaf Lindenbergh viram cartões amarelos que os impedem de jogar na segunda mão. Afectado por várias lesões, o AZ terá de apostar nos suplentes na partida da próxima semana. Apesar de estar numa meia-final da Taça UEFA, a equipa mostrou que não deve ser subestimada. (De Volkskrant, Holanda)

Parma FC 0-0 PFC CSKA Moskva
A magnífica campanha do Parma na Taça UEFA continua. Mais uma vez, a equipa controlou um adversário mais talentoso, desta vez o CSKA, de Roman Abramovich, mantendo as esperanças de passar à final. O empate a zero de ontem significa que a jovem equipa de Pietro Carmignani viajará para Moscovo sabendo que qualquer empate com golos lhe dará o apuramento, enquanto os russos são obrigados a ganhar, o que nunca é fácil. Carmignani decidiu poupar os seus melhores jogadores porque evitar a descida de divisão no campeonato é o grande objectivo do clube. Mesmo assim, os jovens que alinharam não tinham nada a perder e a sua esforçada exibição impediu o CSKA de jogar como gosta. (Gazzetta dello Sport, Itália)

Depois de jogos como este, as crónicas tendem a falar de paixão e de quem foi responsável pelo resultado. Houve responsáveis porque ninguém quis perder, enquanto a paixão gerou uma chuva de faltas por parte das duas equipas. O facto de não terem sido feitas substituições ao intervalo significou apenas uma coisa: os treinadores estavam satisfeitos com o futebol jogado. O CSKA dominou os instantes finais e pareceu capaz de mudar o ritmo do jogo a qualquer momento, mas decidiu esperar mais uma semana. Este Parma é uma equipa que os "militares" podem derrotar e terão de o provar em casa. (Sport-Express, Rússia)