Regresso ao Jogo: a UEFA está a preparar-se para o regresso seguro das suas competições de elite.
Saiba mais >
 

Lille no caminho do Auxerre

LOSC Lille Métropole 2-0 FC Basel 1893 (total: 2-0)
A confortável vitória do Lille projectou um duelo 100 por cento gaulês com o Auxerre.

O LOSC Lille Métropole vai defrontar o AJ Auxerre, seu adversário na Ligue 1, nos oitavos-de-final da Taça UEFA, depois de bater o FC Basel 1893, campeão suíço, por 2-0.

Vitória confortável
Matt Moussilou e Milenko Acimovic assinaram um golo em cada metade, dando expressão ao triunfo confortável dos vencedores da Taça Intertoto, que esqueceram definitivamente o mau momento que atravessam com uma exibição convincente no Estádio Lille Métropole.

Zuberbühler defende
A formação da Ligue 1, que nunca tinha atingido os oitavos-de-final da competição, apenas vencera uma das últimas seis partidas disputadas, e, talvez por isso, surgiu nervosa nos momentos iniciais. No entanto, o guarda-redes do Auxerre, Tony Sylva, raramente foi incomodado e Christophe Landrin depressa assumiu o comando do conjunto de Claude Puel. Landrin isolou Moussilou aos 15 minutos, mas o avançado errou o "chapéu". De seguida, Acimovic obrigou Pascal Zuberbühler a uma excelente intervenção, quando estavam decorridos 21 minutos.

Golo inaugural
O Lille dominava o encontro e apenas faltava precisão no toque final para dar expressão a alguns bons movimentos atacantes. Acimovic e Moussilou estiveram ambos perto de marcar e Efstathios Tavlaridis desferiu um cabeceamento perigoso pouco antes de os anfitriões inaugurarem, finalmente, o marcador. Mathieu Bodmer assistiu Moussilou e o avançado ultrapassou em velocidade a estática defesa helvética, antes de passar o esférico por baixo de Zuberbühler.

Moussilou desperdiça
O Basileia surgiu mais ofensivo após o reatamento, mas ao colocar mais unidades no ataque, deixou a defesa vulnerável ao contragolpe e o Lille depressa retirou dividendos. Moussilou recolocou o esférico nas redes aos 52 minutos, mas o golo foi anulado por fora-de-jogo e, de seguida, voltou a errar o alvo em duas ocasiões, quando estava bem posicionado.

Acimovic decide
Por esta altura, um golo dos suíços poderia inverter o rumo da eliminatória a seu favor, mas Acimovic acabou com as esperanças helvéticas a 12 minutos do final. O criativo esloveno foi derrubado no interior da grande área pelo internacional suíço Patrick Müller, mas levantou-se rapidamente para converter com sucesso a grande penalidade. O Basileia pressionou imenso nos derradeiros dez minutos e Sylva teve de aplicar-se a remate de Julio Rossi, mas a montanha que os suíços tinham pela frente era praticamente impossível de escalar.

Topo