Combata a COVID-19 seguindo as indicações da Organização Mundial de Saúde e os cinco passos da FIFA para travar a propagação da doença.

1. Lavar as mãos 2. Tossir para o antebraço 3. Não tocar no rosto 4. Manter a distância física 5. Ficar em casa.
Mais informação >
 

Missão difícil para Partizan

O Partizan terá uma missão difícil em Belgrado para seguir em frente, no dia em que se disputam 32 jogos da segunda pré-eliminatória.

64 equipas de toda a Europa jogam esta quinta-feira com o objectivo de garantir a presença no sorteio da primeira eliminatória da Taça UEFA, que se realiza sexta-feira no Mónaco.

"Temos de marcar"
A segunda mão da segunda pré-eliminatória inclui dois jogos entre equipas da Roménia e da Sérvia e Montenegro. O FC Otelul Galati viaja até Belgrado para defrontar o FK Partizan, depois de nenhuma das duas equipas ter tomado a iniciativa no jogo da primeira mão, há duas semanas. O Partizan terá ficado surpreendido com a qualidade do adversário, mas a vitória no campeonato sobre o FK Hajduk Kula, por 5-0, conseguida no fim-de-semana passado, pode servir de estímulo. "Pensei que o Otelul fosse um osso menos duro de roer", afirmou o treinador Vladimir Vermezovic, "mas no final do jogo, estava com medo do que eles pudessem fazer". Segundo o veterano defesa Stefan Nanu, a missão do Otelul é simples: "Temos de marcar".

Tarefa difícil
Enquanto o Otelul joga em Belgrado, o FK Železnik, rival da cidade do Partizan, viaja na direcção oposta para jogar no terreno do FC Steaua Bucuresti, com a difícil tarefa de marcar três golos, depois de ter perdido em casa na primeira mão por 4-2. O Železnik e o Partizan poderão ficar na sombra do sucesso do FK Buducnost Banatski Dvor, equipa da segunda divisão da Sérvia e Montenegro que tentará dar a volta a uma desvantagem de um golo no estádio do NK Maribor, da Eslovénia. A equipa também está optimista. "O Maribor ganhou o primeiro jogo, mas não foi melhor do que nós", disse o capitão Željko Miloševic.

"À beira de passar"
Um dos jogos mais emocionantes do dia deverá colocar frente a frente os croatas do NK Rijeka e o Gençlerbirligi SK. A formação turca ganhou na primeira mão por 1-0, mas terá de sobreviver a uma partida complicada se quiser repetir os feitos da época passada. O seu treinador, Erdogan Arica, revelou que a sua equipa tentará anular o adversário: "Para marcarmos em casa, tivemos de jogar um futebol de ataque. Aqui será diferente". O seu homólogo, Elvis Scoria, sabe que um golo poderá ser suficiente. "Se marcarmos, ficaremos à beira de passar à próxima eliminatória", comentou. Este é apenas um dos 13 jogos em que há apenas um golo a separar as duas equipas.

Feito histórico
O Hapoel Bnei Sakhnin FC, de Israel, primeiro clube árabe a participar nas competições europeias, está em excelente posição para se qualificar, depois de ter ganho por 3-0 em casa aos albaneses do FK Partizani. Ma'azen Ghnaim, presidente do clube israelita, tem consciência da dimensão deste feito. "Estou muito esperançado. Tenho o meu fato na mala e espero poder dar-lhe algum uso depois do jogo, quando tiver de viajar para o Mónaco".

Novo formato
Trinta e duas equipas serão apuradas para a primeira ronda da Taça UEFA, juntando-se a mais 48 clubes - entre os quais os três vencedores da Taça Intertoto e os 16 afastados na terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League - que também estão qualificados. 40 equipas chegarão depois à fase de grupos, uma novidade nesta temporada.

Final em Lisboa
Os três primeiros classificados de cada grupo passarão à fase seguinte, juntando-se aos terceiros classificados dos grupos da primeira fase da Liga dos Campeões. A partir daqui, volta a jogar-se no sistema de eliminatórias a duas mãos até à final, que será disputada no Estádio José Alvalade, em Lisboa, no dia 18 de Maio de 2005.  

Topo