Feyenoord renasce na Europa

Feyenoord renasce na Europa
Feyenoord renasce na Europa ©UEFA.com

Gigantes eliminados
A formação londrina estava à procura de revalidar o título conquistado dois anos antes, para prolongar a hegemonia inglesa por sete anos. Foi uma ambição que Grasshopper-Club, Aberdeen FC, FC Dinamo Tbilisi, 1. FC Köln e VfB Leipzig não conseguiram contrariar, numa prova em que as equipas do sul da Europa foram eliminadas nas primeiras jornadas. A maior surpresa foi para o Real Madrid CF, estreante na prova, batido pelo Ipswich Town FC, na primeira eliminatória, como sucedeu também com o FC Barcelona e Internazionale FC.

Final emocionante
Por isso, a acção ficou a cargo as equipas do norte da Europa, com a emocionante primeira mão da final, em White Hart Lane. A equipa da casa esteve em vantagem por duas vezes, através de Mike England e de um auto-golo de Joop Van Daele, e o Feyenoord respondeu sempre, primeiro pelo gigante Van Hanegem e depois por Theo de Jong. Moralizada, a turma de Roterdão não deu hipóteses no De Kuip, com golos no final do primeiro e segundo tempos, a cargo de Wim Rijsbergen e Peter Ressel. Mas, ao passo que o Feyenoord levou para casa um segundo troféu europeu, depois de ter vencido a Taça dos Clubes Campeões Europeus de 1970, o Spurs foi afastado das competições europeias, devido ao mau comportamento dos seus adeptos.