Factos: Braga - Rangers

Após uma primeira mão plena de emoções, Rangers e Braga voltam a encontrar-se, agora no icónico Estádio Municipal, com o objectivo de serem a primeira equipa a atingir os oitavos-de-final.

Factos: Braga - Rangers
Factos: Braga - Rangers ©Getty Images

Depois de uma primeira mão plena de emoções em Glasgow, onde o Rangers esteve a perder por 2-0 mas deu a volta para ganhar por 3-2, inflingindo ao Braga a primeira derrota na prova esta época, as duas equipas voltam a encontrar-se, desta feita no icónico Estádio Municipal, com o objectivo de serem a primeira equipa a atingir os oitavos-de-final.

• O Braga somou 14 pontos no Grupo K, que terminou sem derrotas à frente de Wolverhampton Wanderers, Beşiktaş e Slovan Bratislava, enquanto o Rangers conseguiu ultrapassar um competitivo Grupo G, graças a duas vitórias, três empates e uma derrota, que valeram o segundo lugar atrás do Porto e à frente de Young Boys e Feyenoord. 

Confrontos anteriores
• O Rangers parecia estar em maus lençóis na primeira mão quando se viu a perder por dois golos, o primeiro fruto de um espetacular remate de longe de Fransérgio, capitão do Braga, e o segundo da autoria do reforço de Inverno Abel Ruiz. Mas um bis de outra contratação de Janeiro, Ianis Hagi - cujo pai, o famoso Gheorghe, estava na bancada - e um tento de Joseph Aribo consumaram a reviravolta no espaço de 15 minutos, levando o Ibrox ao delírio.

• O Braga venceu por 3-0 o Celtic na última vez que recebeu um clube escocês, na terceira pré-eliminatória da UEFA Champions League de 2010/11, seguindo em frente com um total de 4-2. O único outro jogo em casa contra oposição escocesa foi um empate 2-2 com o Hearts, na primeira eliminatória da Taça UEFA de 2004/05, que se seguiu a uma derrota na primeira mão por 1-3 em Edimburgo.

• O Rangers já visitou Portugal esta temporada, empatando 1-1 no Porto, na terceira jornada da fase de grupos, com Alfredo Morelos a marcar o tento do empate. Esse resultado deixou o seu registo total em Portugal da seguinte forma: V2 E3 D3. Para além disso, não perdeu nas últimas quatro visitas (V1 E3), sendo que o triunfo mais recente foi por 2-0 ante o Sporting, na segunda mão dos quartos-de-final da edição 2007/08 da Taça UEFA, após um nulo em Ibrox.

Guia de forma
Braga
• A 15ª qualificação europeia do Braga nos últimos 16 anos foi conseguida graças ao quarto lugar na Liga portuguesa de 2018/19, época em que a carreira na UEFA Europa League terminou cedo depois da eliminação frente ao Zorya Luhansk, devido aos golos marcados fora, na terceira pré-eliminatória.

• Brøndby (4-2 f, 3-1 c) e Spartak Moscovo (1-0 c, 2-1 f) foram as vítimas do Braga nas pré-eliminatórias desta época. A quinta campanha dos minhotos na fase de grupos começou com um triunfo por 1-0 no terreno do estreante Wolves, antes de somar novos triunfos frente a Beşiktaş (2-1 f, 3-1 c) e Slovan Bratislava (4-2 f), assim como empates nas recepções a Slovan (2-2) e Wolves (3-3).

• O Braga está a participar pela quinta vez nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League. O seu registo nesta fase da prova é: 2V 2D. Eliminou Lech Poznań em 2010/11 (0-1 f, 2-0 c) e Sion em 2015/16 (2-1 f, 2-2 c), mas não evitou a eliminação frente a Beşiktaş em 2011/12 (0-2 c, 1-0 f) e Marselha em 2017/18 (0-3 f, 1-0 c). Os bracarenses foram finalistas vencidos em 2010/11, depois de deixarem pelo caminho Liverpool e Benfica, entre outros, mas na final de Dublin não evitaram o triunfo por 1-0 dos compatriotas do Porto.

• O Braga esteve invicto em 13 jogos europeus (9V 4E) até à derrota na primeira mão em Glasgow, e venceu oito dos 11 desafios disputados esta época. Está ainda numa série de oito jogos eropeus caseiros sem perder, desde o desaire por 2-0 com o Ludogorets na terceira jornada da UEFA Europa League de 2017/18 - a única derrota nos últimos 12 jogos europeus no Estádio Municipal (V8 E3).

• O conjunto minhoto venceu cinco e perdeu seis das 11 eliminatórias europeias nas quais sofreu uma derrota fora na primeira mão. Apesar de nunca ter seguido em frente quando foi batido na primeira mão por dois golos ou mais, tem uma taxa de sucesso de 100% quando o desaire foi por um golo de diferença, ultrapassando cinco eliminatórias, a mais famosa nas meias-finais da UEFA Europa League de 2010/11, frente ao Benfica, quando se apurou graças aos golos fora (1-2 f, 1-0 c). Nunca perdeu a primeira mão fora por 3-2.

Rangers
• O Rangers qualificou-se para as competições europeias de 2019/20 como vice-campeão da Premiership escocesa, atrás do Celtic. Na época passada, ultrapassou quatro eliminatórias para chegar pela primeira vez à fase de grupos da UEFA Europa League, mas venceu apenas uma vez e somou seis pontos, que não permitiram a continuidade na prova.

• Esta época, mais uma vez, o Rangers voltou a ser obrigado a ultrapassar quatro eliminatórias para atingir a fase de grupos, tendo deixado pelo caminho St. Joseph, Progrès Niederkorn, Midtjylland e Legia Varsóvia. No Grupo G, bateu o Feyenoord e o Porto em casa e empatou no terreno dos dois rivais, mas foi batido com um golo ao cair do pano no reduto do Young Boys, antes de garantir a qualificação, à custa da equipa suíça, com um empate a um golo em Ibrox na sexta jornada.

• A única presença anterior do Rangers nos 16 avos-de-final da UEFA Europa League saldou-se num triunfo sobre o Sporting, em 2010/11 (1-1 c, 2-2 f). Os escoceses também conseguiram ultrapassar duas vezes seguidas os 16 avos-de-final da Taça UEFA, em 2006/07 (frente ao Hapoel Tel-Aviv, 1-2 f, 4-0 c) e em 2007/08 (frente ao Panathinaikos, 0-0 c, 1-1 f), atingindo a final nessa segunda participação.

• O Rangers ainda não conquistou uma vitória fora na UEFA Europa League (E5 D3), apesar de ter empatado os dois jogos anteriores fora de casa na fase a eliminar da competição. A sua última vitória fora nas provas europeias na Primavera foi em Lisboa, ao bater o Sporting por 2-0, há 12 anos. Com efeito, essa foi a única vitória fora na segunda metade da campanha europeia desde que derrotou o Dínamo Moskva por 3-2 em Barcelona para ganhar a Taça das Taças, em 1971/72.

• O emblema de Glasgow venceu 35 das 43 eliminatórias da UEFA em que ganhou em casa a primeira mão. Apenas uma vez nas últimas nove não conseguiu avançar - contra o Progrès Niederkorn, na primeira pré-eliminatória da UEFA Europa League de 2017/18 (1-0 c, 0-2 f). Apenas em duas ocasiões anteriores venceu a primeira mão por 3-2 em Glasgow e, em cada uma das situações, a eliminatória foi decidida graças aos golos fora - uma a seu favor, contra o Sporting, na segunda eliminatória da caminhada vitoriosa rumo à conquista da Taça dos Clubes Vencedores de Taças (3-4), e a outra a favor do adversário, com o Levski Sofia a ganhar na Bulgária por 2-1 a segunda mão da primeira eliminatória da UEFA Champions League de 1993/94.

Alterações no plantel da UEFA Europa League

• Braga
Entradas: Raul Silva, Abel Ruiz (Barcelona, empréstimo), Vítor Tormena
Saídas: Murilo Costa (Sporting Gijón, empréstimo), Wanderson, Claudemir (Sivasspor), Uche Agbo (fim de empréstimo), Lucas Cunha, Ahmed Hassan (Olympiacos, empréstimo), Pablo Santos, Bruno Xadas (Marítimo, empréstimo)

Rangers
Entradas: Ianis Hagi (Genk, empréstimo), Florian Kamberi (Hibernian, empréstimo), Brian Kinnear*, Joshua McPake*, Matt Polster
Saídas: Jamie Barjonas (Partick Thistle, empréstimo), Jon Flanagan, Filip Helander, Jordan Houston (Ayr), Andy King (fim de empréstimo), Lewis Mayo, Ryan Muir, Zak Rudden (Partick Thistle), Aidan Wilson, Kieran Wright, Matt Yates
*Lista B 

Ligações e curiosidades
• Jermain Defoe, avançado do Rangers, defrontou o Braga nas competições europeias ao serviço de Tottenham Hotspur (Taça UEFA de 2006/07) e Portsmouth (Taça UEFA de 2008/09).

• Eduardo, guarda-redes do Braga, e Borna Barišić, defesa-esquerdo do Rangers, foram durante um curto período colegas de equipa do Dínamo de Zagreb em 2015/16.

• Rui Fonte (Braga) e Sheyi Ojo (Rangers) jogaram juntos no Championship inglês pelo Fulham em 2017/18.

• Morelos, avançado colombiano do Rangers, foi o melhor marcador da fase de qualificação da UEFA Europa League desta época com oito golos e é também é o goleador máximo da fase de grupos, com seis remates certeiros. Está castigado para este encontro.

• O Rangers é um de dois clubes que alcançaram a fase a eliminar desta época após começar a campanha na primeira pré-eliminatória. O outro é o Malmö.

• O Braga foi uma das duas equipas a ultrapassar a fase de grupos da UEFA Europa League desta época sem derrotas, juntamente com o Gent, vencedor do Grupo I.

• O Braga ainda não perdeu em seis jogos em casa este ano (V5 E1), prolongando o registo com uma vitória por 3-1 sobre o Vitória FC no domingo. O Rangers, por outro lado, conquistou apenas um ponto nos três jogos da Premiership já realizados em 2020.

Desempate por grandes penalidades
• O registo do Braga em desempates por penalties nas provas da UEFA é: V1
5-4 v Udinese, "play-off" da UEFA Champions League de 2012/13

• O registo do Rangers em quatro desempates nas provas da UEFA é: V3 D1
1-3 v Borussia Dortmund, terceira eliminatória da Taça UEFA de 1999/2000
4-3 v Paris Saint-Germain, terceira eliminatória da Taça UEFA de 2001/02
4-2 v Marítimo, primeira eliminatória da Taça UEFA de 2004/05
4-2 v Fiorentina, meia-final da Taça UEFA de 2007/08

Os treinadores
• Natural da cidade, Micael Sequeira é oficialmente o treinador principal do Braga na nova equipa técnica liderada por Rúben Amorim, após a demissão de Ricardo Sá Pinto a 23 de Dezembro. Sequeira começou a carreira no Braga em 1995 e esteve 13 anos ao serviço do clube, como adjunto e como treinador das equipas B e de juniores. Passou pelo Aves, da segunda Liga, tendo regressado posteriormente ao clube em 2010/11, durante um curto período, como coordenador do departamento de prospecção. Tendo passado também pelo Trofense, aceitou o convite para treinar o Al-Nassr no Verão de 2019 e conduziu o clube ao título de campeão Sub-19 da Arábia Saudita antes de regressar a Braga.

• Lenda do Liverpool, com 186 golos marcados em 710 jogos pelo clube de Anfield, a maioria deles como capitão, Gerrard iniciou a carreira de treinador no Rangers, em Maio de 2018. Representou a selecção de Inglaterra durante 14 anos, acumulando 114 internacionalizações e 21 golos, tendo conquistado a Taça UEFA e a UEFA Champions League pelo Liverpool, assim como duas Taças de Inglaterra. Após 18 meses no LA Galaxy, onde encerrou a carreira, regressou a casa para treinar os escalões jovens do Liverpool, antes de rumar à Escócia para trabalhar em Ibrox, onde conseguiu levar o Rangers ao segundo lugar na Premiership 2018/19.

Topo