Factos: Porto - Feyenoord

O Porto depende apenas de si para passar aos 16 avos-de-final, mas o Feyenoord, que está no último lugar do Grupo G, também pode garantir a qualificação.

Moussa Marega, do Porto, num duelo com Sam Larsson do Feyenoord, (à direita) na segunda jornada
Moussa Marega, do Porto, num duelo com Sam Larsson do Feyenoord, (à direita) na segunda jornada ©AFP/Getty Images

Motivado pela reviravolta que valeu uma emocionante vitória na Suíça na quinta jornada, o Porto depende apenas de si para garantir a qualificação mas, na última jornada do Grupo G, vai receber uma equipa do Feyenoord que, embora esteja no último lugar, também pode passar aos 16 avos-de-final.

• Depois de perder os dois primeiros jogos fora e somar quatro pontos em casa, o Porto saiu de uma posição delicada ao bater o Young Boys, por 2-1, com Vincent Aboubakar a bisar em Berna - os primeiros golos pelo clube em 14 meses após uma grave lesão num joelho - e subiu ao segundo lugar. Os portugueses estão um ponto atrás do Rangers, que no mesmo dia empatou 2-2 com o Feyenoord em Roterdão, deixando os holandeses no último lugar do grupo e em dificuldades para passar à fase a eliminar.

• O Porto garante a qualificação com uma vitória, mas um empate também será suficiente para ficar nos dois primeiros lugares se o Young Boys não vencer o Rangers em Glasgow. O Feyenoord só se pode qualificar se vencer o Porto e o Young Boys for derrotado.

Resumo: Feyenoord 2-0 Porto
Resumo: Feyenoord 2-0 Porto

Encontros anteriores
• O único encontro anterior entre os clubes nas provas da UEFA tinha ocorrido na segunda eliminatória da UEFA Champions League de 1993/94, com o Porto a triunfar com um total de 1-0, com Domingos a marcar aos 90 minutos da primeira mão, em Portugal – depois de Peter Bosz ver um cartão vermelho pelos visitantes. O marcador ficou em branco na segunda mão em Roterdão.

• A única vitória do Feyenoord no Grupo G foi conseguida na segunda jornada, quando bateu o Porto por 2-0 em Roterdão. Jens Toornstra e Rick Karsdorp fizeram os golos na segunda parte.

• O Porto tem um registo impressionante em casa frente a equipas holandesas, tendo vencido cinco dos seis jogos, sempre sem sofrer golos, e empatado o outro. No entrando, foi há 21 anos que recebeu pela última vez um clube da Eredivisie, tendo batido o Ajax por 3-0 na sexta jornada da UEFA Champions League de 1998/99.

• O histórico do Feyenoord no terreno de clubes portugueses é o inverso do conseguido pelo Porto na recepção a equipas holandesas, nunca ganhou, totaliza um empate e cinco derrotas. No entanto, com excepção da derrota no Porto em 1993/94, conseguiu sempre marcar nos outros cinco jogos. No último jogo em Portugal perdeu por 2-1 com o Sporting CP e foi afastado com um total de 4-2 na terceira eliminatória da Taça UEFA de 2004/05.

Resumo: Young Boys 1-2 Porto
Resumo: Young Boys 1-2 Porto

Guia de forma
Porto
• Segundo classificado no campeonato e finalista vencido da Taça de Portugal na época passada - batido por Benfica e Sporting, respectivamente - o Porto atingiu os quartos-de-final da UEFA Champions League, onde foi batido com um total de 5-1 pelo Liverpool, que viria a conquistar o troféu (0-2 f, 1-4 c).

• A tentativa dos Dragões regressarem à fase de grupos da UEFA Champions League este ano - e igualar o recorde com 24 participações - terminou na terceira pré-eliminatória, quando foram batidos pelos estreantes russos do Krasnodar devido aos golos marcados fora. Venceram a primeira mão na Rússia por 1-0, mas perderam depois em casa por 2-3, isto depois de terem chegado ao intervalo com uma desvantagem de três golos. Esta derrota levou o clube directamente à fase de grupos da UEFA Europa League, onde só tinha estado uma vez, em 2010/11, quando conquistou o troféu.

• Depois desse triunfo em 2010/11, o Porto disputou 15 jogos na competição - e somou apenas quatro vitórias, face a sete derrotas. O seu registo na fase de grupos da UEFA Europa League é de 7V 2E 2D, somando três triunfos e dois empates nos cinco jogos realizados em casa. Esta época bateu o Young Boys (2-1) e empatou com o Rangers (1-1) no Estádio do Dragão.

Resumo: Feyenoord 2-2 Rangers
Resumo: Feyenoord 2-2 Rangers

Feyenoord
• Campeão holandês em 2016/17 e vencedor da Taça em 2017/18, o Feyenoord não conquistou qualquer troféu na última época, mas ficou em terceiro lugar no campeonato e regressou à terceira pré-eliminatória da UEFA Europa League, onde tinha sido surpreendentemente eliminado na época passada pelos eslovacos do Trenčín com um total de 5 -1 (0-4 f, 1-1 c).

• Esta época inverteu os resultados (4-0 c, 1-1 f) e eliminou o Dínamo de Tbilisi, antes de afastar o Hapoel Beer Sheva em grande estilo no “playoff” com dois triunfos por 3-0. Esta é a terceira participação do clube na fase de grupos da UEFA Europa League. Os holandeses venceram o grupo em 2014/15, mas terminaram em terceiros em 2016/17, apesar de terem começado com um triunfo por 1-0 na recepção ao Manchester United, que viria a conquistar o troféu.

• Apesar do triunfo na segunda mão do “play-off” em Israel, o Feyenoord venceu apenas dois dos últimos 23 jogos fora de casa nas provas da UEFA (4E 17D), o outro também foi por 3-0, no reduto do Standard Liège na UEFA Europa League de 2014/15. Foram os  únicos dois jogos nesta longa série em que o clube de Roterdão marcou mais de um golo, tendo esta época ficado em branco nos dois jogos como visitante no Grupo G, perdendo 0-1 no terreno do Rangers e 0-2 com o Young Boys.

Resumo: Rangers 2-0 Porto
Resumo: Rangers 2-0 Porto

Ligações e curiosidades 
• O defesa do Feyenoord, Edgar Ié, apesar de ter nascido na Guiné-Bissau, é internacional português e passou pela formação do Sporting antes de jogar na Liga pelo Belenenses, rival de Lisboa.

• Jesús Corona chegou ao Porto em 2015, vindo do FC Twente, onde foi colega de equipa de Nick Marsman e Renato Tapia, que actualmente jogam no Feyenoord.

• O Porto é um dos três clubes que venceu a UEFA Europa League na estreia, sendo os outros o Atlético Madrid, na primeira edição em 2009/10, e o Chelsea em 2012/13. O clube português é também um dos três antigos vencedores da UEFA Europa League que está a disputar a fase de grupos esta época, juntamente com o Sevilha e o Manchester United, ambos já conseguiram a qualificação para a fase seguinte.

• Os treinadores Sérgio Conceição e Dick Advocaat também mediram forças a 30 de Abril de 2003, quando o primeiro entrou antes do intervalo como suplente na selecção de Portugal que empatou 1-1 com a Holanda, treinada pelo segundo, num encontro particular disputado em Eindhoven.

Resumo: Feyenoord 1-1 Young Boys
Resumo: Feyenoord 1-1 Young Boys

Os treinadores
• Extremo internacional português de renome, que marcou 12 golos em 56 internacionalizações, incluindo um memorável “hat-trick” à Alemanha no triunfo por 3-0 no UEFA EURO 2000, Sérgio Conceição representou vários clubes, vencendo a Série A com a Lázio e três títulos da Liga Portuguesa nas duas passagens pelo Porto. Foi nomeado treinador do clube em Junho de 2017, substituindo Nuno Espírito Santo após uma temporada promissora em França, ao comando do Nantes. Conduziu o Porto a mais um título de campeão em 2017/18 e atingiu os quartos-de-final da UEFA Champions League na época seguinte.

• Dick Advocaat foi apresentado a 30 de Outubro como treinador interino do Feyenoord até final da época, após a demissão de Jaap Stam dois dias antes. O técnico de 72 anos é considerado um dos maiores treinadores da história do futebol holandês. Dirigiu a selecção nacional em três ocasiões e trabalhou em mais cinco países: Emirados Árabes Unidos, Coreia do Sul, Bélgica, Rússia e Sérvia. Foi campeão no comando de PSV Eindhoven, Rangers e Zenit, tendo levado também o clube russo à conquista da Taça UEFA em 2008.

Topo