O "site" oficial do futebol europeu

Portugal derrota França e vence primeiro EURO

Um remate inspirado de fora da área de Éder, no prolongamento, derrotou o anfitrião do UEFA EURO 2016, a França, dando o triunfo a Portugal apesar da ausência de Cristiano Ronaldo.
Portugal derrota França e vence primeiro EURO
Cristiano Ronaldo ergue o troféu por Portugal ©Getty Images

Portugal derrota França e vence primeiro EURO

Um remate inspirado de fora da área de Éder, no prolongamento, derrotou o anfitrião do UEFA EURO 2016, a França, dando o triunfo a Portugal apesar da ausência de Cristiano Ronaldo.

"Fomos simples como as pombas e prudentes como as serpentes", disse o seleccionador Fernando Santos resumindo o difícil e metódico triunfo de Portugal no UEFA EURO 2016, com o golo de Éder no prolongamento a fazer a diferença ante a anfitriã França, dando-lhe um título que esteve perto de alcançar em 2004, altura em que perdeu a final em casa.

O conjunto lusitano conseguiu-o depois de empatar os três jogos na fase de grupos, tendo ganho apenas um encontro nos 90 minutos no tempo regulamentar - derrotando o País de Gales por 2-0 nas meias-finais - mas Portugal soube ter aquele momento de inspiração suficiente para derrotar a França na final, apesar de o ter conseguido sem a presença do seu principal jogador, Cristiano Ronaldo, pois o capitão saiu lesionado ainda na primeira parte.

A equipa de Fernando Santos teve momentos de sofrimento, com Ronaldo a dar instruções na área técnica ao lado do seu treinador de modo a que, mais lá para a frente, o momento de magia surgisse. O tento de Éder a 20 metros da baliza, na segunda parte do prolongamento, revelou-se de facto algo de incrível.

Este cenário afigurava-se quase fantasioso a partir do oitavo minuto, altura em que Ronaldo teve um forte choque com Dimitri Payet, situação que o forçaria a sair de jogo, ainda na primeira parte. Houve lágrimas e uma ovação de pé de todo o estádio quando saiu em maca. Todas as opiniões, análises, previsões foram janela fora. Acabava de sair de jogo o autor de 61 golos pela selecção.

Um jogador que procurava apenas o seu segundo tento era Moussa Sissoko. O médio de França esteve perto de golo pouco depois de Ronaldo ter saído, mas Rui Patrício levou a melhor. O guardião português já havia negado o golo a Antoine Griezmann, ao defender para canto um cabeceamento daquele que iria ser coroado como o Jogador do Torneio. Portugal não conseguia criar perigo, com três passes errados a encorajarem os da casa.

Kingsley Coman entrou para o lugar de Payet antes da hora de jogo e pouco depois colocou o golo na cabeça de Griezmann, naquela que seria a melhor situação do jogo, mas o nº7 gaulês, sem marcação, atiraria por cima. Depois foi Olivier Giroud, que rematou rasteiro, com Rui Patrício a segurar. O guardião luso teria de se aplicar a fundo para negar o golo a um poderoso remate de Sissoko, já perto do fim dos 90 minutos.

Apenas uma vez, já no prolongamento, o guarda-redes de Portugal foi ultrapassado. O entrado André-Pierre Gignac entrou na área e, com um remate algo enrolado, acertou no poste.

Hugo Lloris teve pouco que fazer no tempo regulamentar, sendo que foi chamado a intervir apenas num lance, para desfazer um cruzamento de Nani e o remate acrobático de Ricardo Quaresma, no ressalto. Apesar de ter sido chamado à acção para parar um cabeceamento de Éder, o capitão francês foi salvo pela barra quando Raphaël Guerreiro atirou de livre directo mas, no minuto 109, nada podia fazer para impedir o golo da vitória portuguesa.

Última actualização: 22-06-17 22.17CET

https://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2016/overview/index.html#portugal+derrota+franca

Resultado da final

A final - 10-07-2016
Portugal1-0França
 
  • Portugal vence no prolongamento
  • Estádio: Stade de France
  • Local: Saint-Denis (FRA)
 

Calendário

Fase de qualificação

"Play-offs"

Fase de grupos

Fase a eliminar

Final