O "site" oficial do futebol europeu

Ronaldo embala Portugal rumo aos "quartos"

Publicado: Domingo, 17 de Junho de 2012, 19.34CET
Portugal 2-1 Holanda
Dois golos de Cristiano Ronaldo ajudaram Portugal a dar a volta e confirmaram o confronto com a República Checa nos quartos-de-final.
por José Nuno Pimentel
de Estádio Metalist
Ronaldo embala Portugal rumo aos "quartos"
Cristiano Ronaldo (Portugal) ©AFP/Getty Images

Estatísticas dos jogos

PortugalHolanda

Golos marcados2
 
1
Posse de bola(%)42
 
58
Total de tentativas22
 
13
Remates à baliza9
 
5
Remates para fora13
 
8
Remates interceptados1
 
1
Remates nos postes2
 
1
Cantos7
 
5
Foras-de-jogo4
 
1
Cartões amarelos1
 
2
Cartões Vermelhos0
 
0
Faltas cometidas17
 
12
Faltas sofridas11
 
17

Classificação

Legenda:

J: Jogados   
Pts: Pontos   
Última actualização: 21/11/2017 14:47 CET
Publicado: Domingo, 17 de Junho de 2012, 19.34CET

Ronaldo embala Portugal rumo aos "quartos"

Portugal 2-1 Holanda
Dois golos de Cristiano Ronaldo ajudaram Portugal a dar a volta e confirmaram o confronto com a República Checa nos quartos-de-final.

Dois golos de Cristiano Ronaldo Cristiano concretizaram a reviravolta de Portugal na vitória sobre a Holanda por 2-1. O triunfo confirmou o apuramento português para os quartos-de-final do UEFA EURO 2012 como segundo classificado do Grupo B na sequência do triunfo da Alemanha sobre a Dinamarca por 2-1 e o confronto com a República Checa na quinta-feira, em Varsóvia, numa reedição do jogo de 1996.

Rafael Van der Vaart deu alento à selecção “laranja” ao abrir o activo logo aos 11 minutos, mas Portugal mostrou novamente excelente reacção à adversidade e voltou a contar com Ronaldo na altura em que mais precisava. O capitão da selecção das quinas acertou no poste antes de empatar a contenda a dois minutos da meia-hora e bisou a 16 minutos do fim, confirmando assim a sexta presença do país na fase a eliminar da prova em seis presenças não sem antes atirar ao ferro nos instantes finais.

Tal como tinha prometido, Bert van Marwijk fez alinhar de início um meio-campo e ataque de respeito, chamando a titulares Rafael van der Vaart e Klaas-Jan Huntelaar, melhor marcador da qualificação, com 12 golos, enquanto Paulo Bento apresentou pela terceira seguida vez o mesmo 11. E a aposta deu frutos logo a abrir. Após Wesley Sneijder ter ameaçado, Van der Vaart atirou a contar. Como gosta de fazer, Arjen Robben veio da direita para dentro e chamou a si três jogadores, o que permitiu a Van der Vaart ter espaço para desferir um excelente pontapé em arco perto com o pé esquerdo no limite da área, fazendo a bola entrar junto à base do poste.

Em desvantagem desde cedo, a reacção à adversidade por parte da equipa portuguesa revelou-se mais uma vez excelente. Ronaldo teve um remate que acertou na parte de fora do poste aos 16 minutos, antes de um passe errado de Gregory van der Wiel deixar Hélder Postiga. No entanto, o guarda-redes Maarten Stekelenburg ganhou o duelo com ponta-de-lança e o mesmo aconteceu a seguir num pontapé de Ronaldo.

A superioridade de Portugal nesta altura do jogo foi coroada com o merecido tento do empate. João Pereira flectiu da direita para o centro do terreno e, num excelente movimento, fez um passe pelo meio dos defesas da Holanda a isolar Ronaldo e o capitão não perdoou ante Stekelenburg. Nani e Ronaldo voltaram a criar perigo logo a seguir e um livre de Miguel Veloso saiu a rasar a trave.

Adivinhava-se maior pressão holandesa no início da segunda parte e, em duas jogadas quase sucessivas na sequência de cantos, os defesas-centrais Joris Mathijsen e Ron Vlaar subiram à área para criar perigo em remates de cabeça. Com a Holanda sob controlo, Portugal esteve perto de dar a volta ao jogo a meio da etapa complementar, quando Ronaldo conduziu um contra-ataque antes de deixar em Fábio Coentrão, já com o médio Custódio a estrear-se num EURO, mas o pontapé do lateral esquerdo encontrou Stekelenburg bem posicionado.

Aos 72 minutos, o guarda-redes holandês negou outra vez o golo ao conjunto lusitano. Ronaldo ofereceu o golo a Nani à boca da baliza, mas Stekelenburg defendeu, só que logo depois aconteceu o inverso e o camisola 7 não perdoou. Na pressão final, Van der Vaart atirou ao poste, e Huntelaar e Van Persie erraram por pouco o alvo, mas o triunfo não fugiu mesmo a Portugal e desafio terminou com mais um remate ao poste de Ronaldo a coroar uma noite em grande para o extremo português.

Última actualização: 25-09-14 4.52CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2012/matches/round=15172/match=2003337/postmatch/report/index.html#ronaldo+hora+certa