O "site" oficial do futebol europeu

Cabeça de Shevchenko dá vitória à Ucrânia

Publicado: Segunda-feira, 11 de Junho de 2012, 22.45CET
Ucrânia 2-1 Suécia
No jogo de estreia numa fase final, a co-anfitriã recuperou de desvantagem e assegurou a liderança do Grupo D, graças a um "bis" de Andriy Shevchenko.
por Andrew Haslam
de Estádio NSC Olimpiyskiy
Cabeça de Shevchenko dá vitória à Ucrânia
Andriy Shevchenko afasta-se após fazer de cabeça o segundo golo da Ucrânia ©AFP/Getty Images

Estatísticas dos jogos

UcrâniaSuécia

Golos marcados2
 
1
Posse de bola(%)53
 
47
Total de tentativas13
 
12
Remates à baliza5
 
6
Remates para fora8
 
6
Remates interceptados1
 
1
Remates nos postes0
1
Cantos3
 
2
Foras-de-jogo2
 
1
Cartões amarelos0
2
Cartões Vermelhos0
 
0
Faltas cometidas12
 
20
Faltas sofridas20
 
12

Classificação

Legenda:

J: Jogados   
Pts: Pontos   
Última actualização: 21/11/2017 14:47 CET
Publicado: Segunda-feira, 11 de Junho de 2012, 22.45CET

Cabeça de Shevchenko dá vitória à Ucrânia

Ucrânia 2-1 Suécia
No jogo de estreia numa fase final, a co-anfitriã recuperou de desvantagem e assegurou a liderança do Grupo D, graças a um "bis" de Andriy Shevchenko.

A Ucrânia protagonizou um início de sonho no UEFA EURO 2012, com um "bis" do seu capitão, Andriy Shevchenko, em poucos minutos, a valer uma recuperação memorável e a vitória frente à Suécia.

A co-anfitriã tinha sido ligeiramente melhor durante a primeira parte, para alegria de grande parte do público presente em Kiev, mas viu-se em desvantagem mercê de um golo de Zlatan Ibrahimović, num desvio, aos 52 minutos. Tal como no primeiro jogo do dia no Grupo D, entre Inglaterra e França, a vantagem durou pouco tempo, já que Shevchenko, há muito um talismã da Ucrânia, marcou o seu primeiro golo numa fase final do Campeonato da Europa, com um cabeceamento poderoso – e o mesmo jogador, da mesma forma, passou a sua equipa para a frente do marcador aos 62 minutos. Impulsionada por um público fervoroso, a Ucrânia preservou a vantagem e assinalou a sua estreia no torneio com uma vitória memorável.

O treinador da Ucrânia, Oleh Blokhin, tinha destacado a juventude do seu plantel na véspera do jogo, ainda assim, o "onze" inicial em que apostou contrariou isso. Apenas dois jogadores – Yevhen Selin e Yevhen Konoplyanka – faziam a sua estreia a nível oficial, e essa experiência revelou-se valiosa, já que a co-anfitriã rapidamente se impôs na partida, debaixo de uma atmosfera fervorosa. No entanto, a Suécia não é novata e foi a primeira a ameaçar, com Andriy Pyatov a socar um cruzamento de Ibrahimović na esquerda.

A primeira oportunidade digna de registo dos anfitriões surgiu num contra-ataque, com a Ucrânia a sair rapidamente, ficando em vantagem numérica perante a defesa sueca. Shevchenko trocou a bola com Andriy Yarmolenko, que por sua vez a devolveu, deixando o capitão ucraniano cara-a-cara com Andreas Isaksson, mas o ângulo era demasiado apertado para Shevchenko, que fez a bola passar à frente da baliza e sair pela linha-de-fundo.

Não foi por acaso que a Suécia marcou 31 golos em dez jogos na fase de qualificação e rapidamente voltou a pressionar, com Markus Rosenberg – preferido no ataque em relação a Johan Elmander – a corresponder ao cabeceamento de Ola Toivonen para obrigar Pyatov a uma defesa junto ao relvado. A seis minutos do intervalo, o guarda-redes ficou sem reacção, quando o cruzamento preciso de Sebastian Larsson encontrou a cabeça de Ibrahimović, mas a bola acertou no poste e a Ucrânia sobreviveu ao susto.

Os da casa já não tiveram tanta sorte aos sete minutos da etapa complementar. Kim Källström recuperou o lançamento longo de Larsson na direita e assistiu, com um passe rasteiro Ibrahimović à boca da baliza, que se limitou a encostar. Pela primeira vez, o estádio ficou silencioso. No entanto, três minutos depois voltou a fazer-se ouvir, com a Ucrânia a chegar ao empate. Yarmolenko foi o arquitecto da jogada, flectindo para dentro e cruzando da direita com o pé esquerdo, para uma entrada de rompante de Shevchenko, que bateu Isaksson.

Se o ruído tinha aumentado nesse momento, sete minutos depois atingiu proporções ensurdecedoras, com Konoplyanka a marcar o canto e Shevchenko a aparecer ao primeiro poste, tocando ao de leve na bola para desfeitear novamente Isaksson. Ibrahimović – que tinha falhado a marcação a Shevchenko no segundo golo – voltou a liderar a ofensiva sueca, com Pyatov a afastar o seu forte remate. E quando Elmander, primeiro, e Olof Mellberg, depois, remataram por cima da barra, a Suécia teve o último suspiro. A Ucrânia parte para o próximo jogo, frente à França, em Donetsk, na sexta-feira, como líder do Grupo D. A Suécia espera proporcionar à sua considerável falange de apoio motivos de festa, frente à Inglaterra, no mesmo estádio.

Última actualização: 26-06-16 20.29CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2012/matches/round=15172/match=2003325/postmatch/report/index.html#bis+shevchenko+vitoria+ucrania