O "site" oficial do futebol europeu

Lances de bola parada decisivos

Publicado: Sexta-feira, 20 de Junho de 2008, 0.55CET
Luiz Felipe Scolari lamentou a forma como Portugal sofreu os golos, dois deles na sequência de livres, na derrota ante a Alemanha, por 3-2.
Lances de bola parada decisivos
Hansi Flick faz a festa com Bastian Schweinsteiger ©Getty Images

Estatísticas dos jogos

PortugalAlemanha

Golos marcados2
 
3
Remates à baliza6
 
5
Remates para fora12
 
5
Cantos8
 
3
Faltas cometidas11
 
15
Cartões amarelos3
 
2
Cartões vermelhos0
 
0

Classificação

Publicado: Sexta-feira, 20 de Junho de 2008, 0.55CET

Lances de bola parada decisivos

Luiz Felipe Scolari lamentou a forma como Portugal sofreu os golos, dois deles na sequência de livres, na derrota ante a Alemanha, por 3-2.

O seleccionador de Portugal, Luiz Felipe Scolari, lamentou os dois golos sofridos em lances de bola parada, no rescaldo da derrota de 3-2 com a Alemanha nos quartos-de-final, que custou o afastamento do UEFA EURO 2008™.

Luiz Felipe Scolari, seleccionador de Portugal
Tivemos falhas nesses lances [de bola parada]. Foram decisivos nesse sentido. Perdemos o jogo, mas fizemos uma partida que nos satisfez no cômputo geral. A Alemanha tem grande qualidade e não se podem cometer erros como cometemos nos quartos-de-final de uma prova como esta. Se não tivéssemos deixado a Alemanha jogar em determinados momentos, teríamos mais hipóteses. Temos de modificar alguma coisa. Saio de consciência tranquila, fiz sempre o meu melhor e penso que hoje também. Os atletas também o fizeram. Ficámos entre as oito melhores selecções da Europa, mas bem abaixo do que alcançámos no [UEFA] EURO 2008™. Tínhamos condições para chegar mais longe. Desejo tudo de bom para Portugal e quero agradecer tudo o que me foi proporcionado nestes cinco anos. Sinto orgulho por ter trabalhado com estes jogadores.

Hélder Postiga, jogador de Portugal
Demos oportunidades que em alta competição não podem acontecer. Contra equipas como a Alemanha é muito complicado dar a volta depois de cometer os erros que cometemos. Sabíamos que eles eram muito fortes nas bolas paradas e conseguiram enganar-nos. Pensávamos que podíamos ser campeões da Europa, mas o sonho acabou. As equipas que marcam acabam por ser as melhores e foi isso que aconteceu esta noite.

Deco, jogador de Portugal
Fizemos um bom jogo, mas não resolvemos os problemas que sabíamos que iríamos ter pela frente. O grupo está triste, podíamos ter vencido, mas acabámos por falhar, numa jogada que aconteceu duas vezes no mesmo jogo. Fazer dois golos não é fácil, ainda por cima frente à Alemanha, mas ainda fizemos o 2-1. Depois eles marcaram noutra falha nossa. Nesta fase todas as equipas são fortes e Alemanha é uma grande selecção.

Hans-Dieter Flick, treinador-adjunto da Alemanha
Estamos muito orgulhosos pela forma como jogámos do primeiro ao último minuto. Lutámos muito, tivemos excelentes lances de ataque e devemos estar muito felizes. A Alemanha é uma verdadeira equipa de competição e consegue estar muito concentrada nos momentos decisivos. Tivemos problemas nos flancos contra a Áustria e foi importante para nós controlarmos quer o Simão, quer o Cristiano Ronaldo. Também queríamos uma zona central sólida, pelo que colocámos Simon Rolfes e Thomas Hitzlsperger na zona. Queríamos formar triângulos com os dois defesas-centrais e os extremos. Ajudou a garantir-nos a solidez defensiva e demos assim poucos espaços a Portugal. Apostámos e eu disse que hoje iríamos marcar de livre. E facturámos a partir de dois, por isso deveria receber o dobro do apostado. Tinha a certeza que iríamos marcar de bola parada, uma vez que Portugal corre riscos nessas situações. Temos muitos jogadores bons no futebol aéreo e mostrámos que somos excelentes nas bolas paradas.

Última actualização: 20-06-08 1.59CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2008/matches/round=15094/match=301699/postmatch/quotes/index.html#lances+bola+parada+decisivos