O "site" oficial do futebol europeu

Villa inspirado evidencia intenções espanholas

Publicado: Quarta-feira, 11 de Junho de 2008, 0.57CET
Espanha 4-1 Rússia
David Villa assinou um "hat-trick" em Innsbruck na vitória folgada dos espanhóis, líderes destacados do Grupo D.
Villa inspirado evidencia intenções espanholas
David Villa festeja o seu segundo golo com Andrés Iniesta ©Getty Images

Estatísticas dos jogos

EspanhaRússia

Golos marcados4
 
1
Remates à baliza12
 
6
Remates para fora5
 
4
Cantos4
 
6
Faltas cometidas22
 
18
Cartões amarelos0
 
0
Cartões vermelhos0
 
0

Classificação

Última actualização: 27/06/2012 14:12 CET

Legenda:

J: Jogados   
Pts: Pontos   
Publicado: Quarta-feira, 11 de Junho de 2008, 0.57CET

Villa inspirado evidencia intenções espanholas

Espanha 4-1 Rússia
David Villa assinou um "hat-trick" em Innsbruck na vitória folgada dos espanhóis, líderes destacados do Grupo D.

A Espanha estreou-se da melhor forma no UEFA EURO 2008, com uma vitória clara sobre a Rússia, por 4-1, num jogo que se realizou em Innsbruck. David Villa foi o herói dos espanhóis, ao apontar um “hat-trick” diante dos russos.

Os russos entraram bem na partida, tendo forçado Iker Casillas a uma defesa apertada logo aos dois minutos, após um cruzamento do lado esquerdo. Ainda assim, pertenceram aos espanhóis as melhores oportunidades dos primeiros minutos. Os comandados de Luis Aragonés - que deixou Cesc Fábregas no banco de suplentes -, pressionavam mais, mas os russos também iam criando perigo, principalmente em lances de contra-ataque.

Numa tarde chuvosa em Innsbruck, os russos desperdiçaram uma boa ocasião aos 16 minutos, após cruzamento de Aleksandr Anyukov. Igor Semshov, em posição central, rematou ao lado, para alívio dos espanhóis. Contudo, a selecção espanhola chegou à vantagem à passagem do minuto 20. Fernando Torres aproveitou um passe em profundidade, tirou um defensor do caminho e endossou o esférico a David Villa, que não teve dificuldades em assinar o 1-0.

Na resposta, os russos atiraram ao poste, por intermédio de Roman Pavlyuchenko, numa fase em que o jogo estava bastante animado. Fernando Torres, aos 24 minutos, poderia ter dilatado o marcador, mas permitiu a defesa a Igor Akinfeev. Aos 26 minutos, o guardião russo voltou a travar um remate perigoso, desta feita de David Villa. A Rússia ia tentando contrariar a formação espanhola, e aos 42 minutos, a bola embateu com estrondo na barra da baliza de Casillas, após remate de Pavlyuchenko. Ainda assim, o lance já tinha sido interrompido, por falta do atacante russo. A um minuto do descanso, a Espanha fez o 2-0, após passe magnífico de Andrés Iniesta. David Villa recolheu o esférico e rematou de pronto, com a bola a passar por debaixo do corpo de Akinfeev.

Os russos tentaram, naturalmente, dar a volta aos acontecimentos na segunda parte, mas os espanhóis iam tapando com acerto todos os caminhos para a sua baliza. Aos 53 minutos, Aragonés lançou em campo Cesc Fábregas para o lugar de Fernando Torres, numa clara tentativa de dar mais consistência à zona intermediária. Guus Hiddink respondeu com a entrada de Dmitri Torbinskiy para o lugar de Igor Semshov, mas a Espanha voltou a criar perigo aos 58 minutos, graças a um remate de Villa, travado, uma vez mais, por Akinfeev.

No minuto seguinte, Diniyar Bilyaletdinov poderia ter reduzido, mas o disparo do russo saiu ligeiramente ao lado da baliza espanhola. Já com Santi Cazorla em campo - rendeu Iniesta -, a selecção espanhola continuou a criar perigo. Aos 70 minutos, Hiddink voltou a mexer na equipa, com Roman Adamov a entrar para o lugar de Vladimir Bystrov. As alterações não renderam os frutos desejados e os espanhóis chegaram ao terceiro golo novamente por intermédio de David Villa, a assinar um “hat-trick” frente aos russos. Fabregas isolou o avançado do Valencia CF, com um passe fantástico, e este atirou a contar depois de ter tirado Shirokov do caminho.

O melhor que os russos conseguiram fazer foi reduzir para 3-1 aos 86 minutos, após a marcação de um canto. Roman Pavlyuchenko, ao segundo poste, desviou de cabeça, assinando o tento de consolação dos russos. Já em período de descontos, Fábregas estabeleceu o 4-1 final, também com um remate de cabeça. Os espanhóis defrontam a Suécia no dia 14 de Junho, também em Innsbruck ao passo que os russos medem forças com a Grécia, num jogo que se irá realizar em Salzburgo.

Última actualização: 21-01-12 1.01CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2008/matches/round=15093/match=300689/postmatch/report/index.html#villa+brilha+pela+espanha