O "site" oficial do futebol europeu

Bilić eleva espíritos

Publicado: Domingo, 8 de Junho de 2008, 23.55CET
O seleccionador da Croácia precisou de recordar aos seus jogadores que tinham acabado de vencer a Áustria, pois estavam desanimados pela exibição.
por Trevor Haylett
de Ernst-Happel-Stadion
Bilić eleva espíritos
O seleccionador Slaven Bilić recordou aos jogadores croatas que tinham feito o suficiente para vencer ©Getty Images

Estatísticas dos jogos

ÁustriaCroácia

Golos marcados0
1
Remates à baliza6
 
1
Remates para fora9
 
7
Cantos4
 
7
Faltas cometidas17
 
17
Cartões amarelos3
 
1
Cartões vermelhos0
 
0

Classificação

Última actualização: 27/06/2012 14:12 CET

Legenda:

J: Jogados   
Pts: Pontos   
Publicado: Domingo, 8 de Junho de 2008, 23.55CET

Bilić eleva espíritos

O seleccionador da Croácia precisou de recordar aos seus jogadores que tinham acabado de vencer a Áustria, pois estavam desanimados pela exibição.

O seleccionador croata Slaven Bilić afirmou que teve de recordar aos seus jogadores que tinham acabado de vencer a Áustria no encontro de estreia no Grupo B do UEFA EURO 2008™, pois a equipa estava desanimada pela exibição realizada. O técnico explicou que alguns ficaram "deslumbrados" por estarem a jogar num evento desta dimensão, mas está optimista que a equipa vai estar pronta para dar o máximo no próximo encontro, frente à Alemanha. Por seu lado, o seleccionador da Áustria, Josef Hickersberger, afirmou que a sua formação ficou "muito deprimida" depois de perder por 1-0, mas elogiou a forma como os seus jogadores reagiram ao golo e considera que os austríacos poderiam ter chegado à vitória no segundo tempo.

Slaven Bilić, seleccionador da Croácia
Estou satisfeito e feliz por, tantos anos depois, termos vencido um jogo numa grande competição internacional, um resultado que certamente vai moralizar a equipa para os próximos dois jogos. Mas, quando cheguei ao balneário, vi que os nossos jogadores não estavam totalmente satisfeitos. Liguei a aparelhagem e disse que todos deveriam estar a cantar, pois tínhamos acabado de vencer o encontro. Jogámos muito bem nos primeiros 35 minutos e o facto de termos marcado cedo também contribuiu para isso. Foi pena que a equipa não tivesse conseguido marcar o segundo golo para terminar com o jogo. Depois, a Áustria começou a pressionar, principalmente na segunda parte, e fomos remetidos demasiado cedo para a nossa grande área. É evidente que alguns dos nossos jogadores estavam deslumbrados por estarem a jogar num evento desta dimensão, mas começámos da melhor forma possível. Os nossos jogadores mais criativos jogaram bem, mas terão de actuar ainda melhor se quiserem vencer os jogos mais facilmente.

Josef Hickersberger, seleccionador da Áustria
Este foi o pior início possível no jogo de estreia numa grande competição e toda a equipa está muito deprimida. Não jogámos bem durante a primeira meia-hora. A equipa estava nervosa e as combinações não foram as melhores. Durante o resto do jogo, colocámos em campo aquilo que estava planeado, conseguimos dominar o encontro no segundo tempo e fizemos uma grande pressão sobre a Croácia. Criámos boas oportunidades, mas infelizmente não fomos capazes de marcar e ficámos em branco. A equipa está decepcionada porque, na segunda parte, sentiram que controlaram a Croácia e que poderiam ter vencido o jogo. Agora vou ter de recuperar a equipa e ver o que é possível fazer frente à Polónia. Gostei do ambiente e, como já disputámos um jogo, deverá ser um elemento a nosso favor. Agora somos obrigados a somar quatro pontos nos jogos contra a Polónia e a Alemanha para garantir a qualificação.

Última actualização: 08-06-08 22.46CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2008/matches/round=15093/match=300684/postmatch/quotes/index.html#bilic+eleva+espiritos