O "site" oficial do futebol europeu

Dinamarca cai aos pés de Baroš

Publicado: Segunda-feira, 28 de Junho de 2004, 0.52CET
República Checa 3-0 Dinamarca
Milan Baroš bisou e ajudou os checos a garantirem a presença nas meias-finais como a única equipa 100 por cento vitoriosa.

Estatísticas dos jogos

República ChecaDinamarca

Golos marcados3
 
0
Remates à baliza5
 
1
Remates para fora6
 
6
Cantos7
 
4
Faltas cometidas22
 
17
Cartões amarelos3
 
3
Cartões vermelhos0
 
0

Classificação

Publicado: Segunda-feira, 28 de Junho de 2004, 0.52CET

Dinamarca cai aos pés de Baroš

República Checa 3-0 Dinamarca
Milan Baroš bisou e ajudou os checos a garantirem a presença nas meias-finais como a única equipa 100 por cento vitoriosa.

A República Checa qualificou-se para as meias-finais do UEFA EURO 2004 ao bater a Dinamarca, no Estádio do Dragão, por 3-0, num jogo em que Milan Baroš marcou dois golos e chegou à liderança da lista dos melhores marcadores do torneio, sendo o único jogador que marcou golos em todos os jogos da sua equipa.

O seleccionador da Dinamarca, Morten Olsen, necessitou esperar até ao último momento para formar a sua equipa, mas teve de escalá-la sem Ebbe Sand, que não recuperou de uma lesão muscular. Jon Dahl Tomasson jogou, assim, numa posição mais avançada, com Claus Jensen a surgir no seu apoio. Martin Jorgensen recuperou a tempo da lesão que o importunava, algo que já não aconteceu com Niclas Jensen, que foi, mais uma vez, substituído por Kasper Bogelund. Por seu turno, Karel Brückner, com todo o plantel à disposição, colocou em campo todos os jogadores que descansaram na partida com a Alemanha. Apenas Martín Jiránek, René Bolf e Tomas Galasek mantiveram a titularidade relativamente a essa partida.

Apesar da vocação atacante das duas equipas, o jogo teve uma etapa inicial pouco espectacular com as defesas a superiorizarem-se sistematicamente aos ataques adversários. Só aos 14 minutos houve a sensação de perigo com um remate de Tomas Galasek a passar ligeiramente ao lado do poste direito de Sorensen, depois de Koller ter colocado a bola à entrada da grande área. A jogada teve início em Pavel Nedved que não entrou bem a partida.

Na resposta, Claus Jensen encontrou Christian Poulsen solto na área. Este fez uma simulação antes de rematar contra o corpo de Tomas Ujfalusi, que, entretanto, se lançara para se opor ao disparo. Aos 16 minutos, Claus Jensen cobrou um livre da esquerda para o poste mais próximo, onde surgiu Poulsen desmarcado, mas o médio cabeceou ao lado para alívio de Cech, que estava batido.

Na última jogada da primeira parte, Baroš progrediu em direcção à área dinamarquesa e foi desarmado, a meio-campo. A bola sobrou para Poborsky e o antigo jogador do Benfica conseguiu ir até à linha de fundo mas o seu cruzamento bateu na parte superior da trave de Sorensen. No entanto, o árbitro assistente considerou que a bola transpôs a linha de fundo durante a trajectória e invalidou o lance.

Na segunda parte, a República Checa entrou determinada a animar o jogo e chegou ao golo logo aos quatro minutos do reatamento. Poborsky marcou um canto da direita onde apareceu Jan Koller a saltar nas costas de Martin Laursen para cabecear ao ângulo superior esquerdo da baliza de Sorensen. A Dinamarca reagiu e, aos 54 minutos, Tomasson teve uma boa oportunidade para empatar mas não conseguiu antecipar-se a Marek Jankulovski quando estava em boa posição para cabecear junto à marca de grande penalidade.

Mesmo assim, essa foi a única ocasião em que os nórdicos se aproximaram das redes de Petr Cech. Os checos nunca perderam o controlo dos acontecimentos e decidiram o jogo a seu favor em dois minutos. Aos 62, na sequência de uma boa jogada de envolvimento atacante, Karel Poborsky, com uma assistência brilhante, isolou Milan Baroš que picou a bola sobre o guarda-redes dinamarquês.

Na jogada seguinte, foi a vez de Nedved colocar o ponta-de-lança do Liverpool frente a Sorensen. Baroš, desta vez com o pé esquerdo, atirou forte para o fundo das redes e chegou ao topo da lista dos marcadores do EURO 2004, com cinco golos apontados. Até final, os dinamarqueses tentaram marcar o golo de honra, mas Petr Cech, chamado a intervir na sequência de remates de Tomasson e Madsen, garantiu a inviolabilidade das suas redes. A República Checa vai agora disputar no Estádio do Dragão, na próxima quinta-feira, um lugar na final do EURO 2004 frente à grande sensação do torneio, a Grécia.

Última actualização: 22-05-12 22.57CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2004/matches/round=1582/match=1059191/postmatch/report/index.html#baros+frustra+dinamarca