O "site" oficial do futebol europeu

Franceses digerem desilusão

Publicado: Sexta-feira, 18 de Junho de 2004, 0.53CET
Jacques Santini falou em bolas perdidas "estupidamente" e em "falta de humildade", ao passo que Otto Baric não poupou elogios aos croatas.

Estatísticas dos jogos

CroáciaFrança

Golos marcados2
 
2
Posse de bola(%)0
100
Total de tentativas8
 
11
Remates à baliza4
 
6
Remates para fora3
 
5
Remates defendidos1
 
0
nos postes0
 
0
Cantos2
 
9
Foras-de-jogo4
 
3
Cartões amarelos4
 
2
Cartões Vermelhos0
 
0
Faltas cometidas20
 
14
Faltas sofridas14
 
20

Classificação

Última actualização: 27/06/2012 14:17 CET

Legenda:

J: Jogados   
Pts: Pontos   
Publicado: Sexta-feira, 18 de Junho de 2004, 0.53CET

Franceses digerem desilusão

Jacques Santini falou em bolas perdidas "estupidamente" e em "falta de humildade", ao passo que Otto Baric não poupou elogios aos croatas.

O seleccionador da França, Jacques Santini, mostrou-se insatisfeito com actuação da sua equipa, nomeadamente nos primeiros 20 minutos do segundo tempo e que custaram a reviravolta no marcador para a Croácia, depois de uma primeira parte que deixou os franceses “bastante satisfeitos”.

Santini bastante crítico
O técnico gaulês foi bastante crítico relativamente à forma como a sua equipa se deixou surpreender pela Croácia no reatamento do encontro. “Perdemos muitas bolas estupidamente, dando, assim, mais confiança aos jogadores croatas, que, a partir daí, começaram a explorar os seus pontos fortes – que são as rápidas descidas pelos flancos - às quais não conseguimos obstar. Em todo o caso, quero felicitar a Croácia pelo jogo que fez e Prso por ter ganho o prémio Melhor em Campo Carlsberg”.

Problemas graves por resolver
Questionado sobre se a França havia subestimado a Croácia, Jacques Santini confessou não saber “se foi uma questão de subestimar o adversário ou de falta de humildade” e acrescentou: “Não fechámos bem os espaços, permitimos, assim, que a Croácia explorasse o contra-ataque pelas alas… E é sabido que, se deixássemos o adversário explorasse as suas maiores qualidades, teríamos graves problemas por resolver, o que veio a acontecer”.

‘Não considero uma desilusão’
“Não considero que seja uma desilusão, mas perdemos dois pontos que colocaram em causa a qualificação. Vendo as coisas por outra perspectiva, conquistámos um ponto ao alcançarmos o empate depois de ter-mos estado a perder. Todavia, partimos para a última jornada apenas dependentes de nós próprios no que diz respeito à qualificação”, concluiu Santini, que reconheceu haver um sub-rendimento de Thierry Henry. “Quando comparado com a magnífica temporada que fez no Arsenal, não tem estado ao mesmo nível. Mas, mesmo assim, criou a maior parte das oportunidades de golo da França e mostrou sempre inconformismo.”

Crescendo com o jogo
Já o seleccionador da Croácia, Otto Baric, estava satisfeito com o rendimento da sua equipa, mesmo apesar de ter disposto de uma ocasião para chegar à vitória nos instantes finais. “Foi um grande jogo. Por isso, primeiro tenho de felicitar os meus jogadores. À medida que o jogo decorreu, a nossa exibição foi crescendo, pelo que acredito que justificámos o empate. Jogámos frente à selecção mais forte da Europa e estivemos bem”.

‘Estou a gostar da equipa’
Reforçando os elogios aos seus jogadores, Baric disse: Estou a gostar da prestação da minha equipa nesta prova, onde estão as melhores equipas da Europa. A França esperava ter seis pontos nesta altura e descansar para o último jogo, mas nós também estivemos perto de vencer, pois falhámos um golo no último minuto”.

Motivados frente à Inglaterra
Confrontado com a exibição menos conseguida na primeira partida, quando comparada com a do jogo desta noite, Otto Baric lembrou que “os jogos que têm sido jogados à tarde têm sido particularmente difíceis”, mas lá foi igualmente dizendo que “frente à Inglaterra, a Croácia estará motivada e preparada” para o que der e vier.

A satisfação de Prso
Melhor em Campo Carlsberg, o croata Dado Prso era o espelho da satisfação: “Estou muito contente com este prémio. É uma honra. Sou croata, tenho nacionalidade francesa e gostei muito do jogo. A Croácia poderia ter ganho, pois devia ter sido assinalada uma grande penalidade a nosso favor. Depois, tivemos uma boa oportunidade no fim, mas falhámos”, referiu o atacante que, na próxima época, actuará no Rangers FC.

Última actualização: 18-06-04 0.57CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=2004/matches/round=1581/match=1059175/postmatch/quotes/index.html#franceses+digerem+desilusao