O "site" oficial do futebol europeu

Cools pôe Bélgica mais perto da final

Publicado: Sábado, 4 de Outubro de 2003, 10.55CET
Bélgica 2-1 Espanha
Julien Cools marcou a meio da segunda parte e pôs a "outsider" Bélgica em boa posição para atingir a sua primeira final.
Cools pôe Bélgica mais perto da final
Guy Thys era o seleccionador da Bélgica em 1980 ©Getty Images
Publicado: Sábado, 4 de Outubro de 2003, 10.55CET

Cools pôe Bélgica mais perto da final

Bélgica 2-1 Espanha
Julien Cools marcou a meio da segunda parte e pôs a "outsider" Bélgica em boa posição para atingir a sua primeira final.

A Bélgica estava longe de ser favorita, pois ficou colocada num grupo com dois antigos campeões da Europa, mas bateu a Espanha por 2-1 e ficou em boa posição para passar à final.

Tal como tinha acontecido no nulo de Espanha na estreia ante a Itália, José Ramón Alexanco jogou bastante adiantado, dando à Bélgica o espaço necessário para os seus contra-ataques. A equipa de Guy Thys ganhou vantagem com um golo de Erik Gerets, mas os espanhóis empataram ainda no primeiro tempo, através de Quini. Contudo, Julien Cools deu o triunfo aos belgas a meio do segundo tempo.

A Bélgica nunca mais perdeu a vantagem tangencial, mas o triunfo podia ter sido bem tranquilo se a equipa tivesse sido mais eficaz no primeiro tempo, quando François Van der Elst e Erwin Vandenbergh desperdiçaram boas oportunidades. Eric Gerets, um dos melhores laterais-direitos de sempre, deu o exemplo aos avançados aos 17 minutos, quando subiu no terreno e marcou com um remate rasteiro.

A Espanha empatou a nove minutos do intervalo, Juanito marcou um livre ao poste mais distante, onde surgiu Quini a cabecear para o fundo das redes à guarda de Jean-Marie Pfaff. A expulsão de Juan Manuel Asensi levou a Espanha a perder ritmo no meio-campo e equipa não mais recuperou.

A Bélgica controlava o jogo e voltou a ganhar vantagem a 25 minutos do final. Jan Ceulemans, a coordenar o ataque como sempre, fugiu pela direita e fez um cruzamento, que sofreu um desvio. O guarda-redes Luís Arconada hesitou sob pressão de Van der Elst e Julien Cools aproveitou para marcar o golo da vitória.

A não ser que a Itália ganhasse por dois golos nessa noite, os menos cotados belgas só precisavam de um empate frente aos "azzuri" para chegarem à final.

Última actualização: 22-05-12 17.19CET

http://pt.uefa.com/uefaeuro/season=1980/matches/round=200/match=3580/postmatch/report/index.html#belgica+mais+perto

Equipas

Bélgica

Bélgica

Espanha

Espanha

1
PfaffJean-Marie Pfaff
1
ArconadaLuis Arconada
2
GeretsEric Gerets
Goal17
2
TendilloMiguel Tendillo
Substitution79
3
MillecampsLuc Millecamps
3
MigueliMigueli
Yellow Card29
4
MeeuwsWalter Meeuws
4
AlexancoJosé Ramón Alexanco
5
RenquinMichel Renquin
5
GordilloRafael Gordillo
6
Van MoerWilfried Van Moer
Substitution80
6
SauraEnrique Saura
7
VandereyckenRené Vandereycken
7
AsensiJuan Asensi (C)
Yellow Card0
Substitution37
8
CoolsJulien Cools (C)
Goal65
8
ZamoraJesús Zamora
9
Van Der ElstFrançois Van Der Elst
9
QuiniQuini
Goal36
10
VandenberghErwin Vandenbergh
Substitution81
10
JuanitoJuanito
11
CeulemansJan Ceulemans
11
SatrústeguiJesús Satrústegui

suplentes

12
MommensRaymond Mommens
Substitution80
12
Del BosqueVicente del Bosque
Substitution37
13
VerheyenRené Verheyen
Substitution81
13
CarrascoLobo Carrasco
Substitution79

Treinador

Guy Thys (BEL) Ladislao Kubala (ESP)

Árbitro

Charles Corver (NED)

Legenda:

  • GolosGolos
  • Auto-goloAuto-golo
  • Grandes penalidadesGrandes penalidades
  • Penalties falhadosPenalties falhados
  • reds_cardCartões Vermelhos
  • yellow_cardsCartões amarelos
  • yellow_red_cardsDuplo amarelo
  • SubstituiçãoSubstituição